V8 de volta?
Sexta, 19 de Dezembro de 2014

Apesar da temporada de 2014 da F1 ter acabado, a discussão nos bastidores continua quente. Em paralelo a toda disputada do campeonato entre Hamilton e Rosberg, outro assunto acalorou o paddock: o barulho dos motores V6 Turbo, desde o GP da Austrália, a primeira corrida do ano, que essa discussão vem passando de GP em GP e parece que teima em acabar.

A verdade é que a equipe de estratégia da F1 propôs essa mudança pensando em “bagunçar” o grid para acabar com a hegemonia da Red Bull, que ganhou quatro campeonatos seguidos, para fazer um motor mais ecológico, que pudesse ser aproveitado em carros de outras categorias e para carros de rua. Foi essa mudança que atraiu a Honda de volta para a F1 e vem chamando a atenção de outras montadoras, como o grupo Volkswagen (que é dona da Porsche e Lamborghini).

Porém, o tiro saiu pela culatra, pois aquilo que era para ser uma solução, virou um problema. O domínio da Red Bull acabou, principalmente devido ao fraco motor Renault, mas presenciamos o domínio incontestável da Mercedes este ano, e tem tudo para repetir no próximo ano. O barulho dos novos motores não caiu no gosto dos fãs e não atraiu novas montadoras, com exceção da Honda que estreia pela McLaren ano que vem. Para piorar a situação, uma mudança tão drástica nos motores custou milhões para as equipes, sendo apontado como um dos responsáveis pela saída da Catherham, Marussia e colocar a Force Índia, Sauber e Lotus na berlinda financeira.

Com toda essa confusão, Bernie (diretor da F1) está usando seus poderes e influencias, para trazer de volta os motores V8 aspirados, e cogita até motores V10, principalmente depois de ter recebido ameaças de alguns organizadores locais de rescisão de contrato. Pelo regulamento, os motores não podem ser alterados por cinco anos, mas se todas as equipes concordarem, pode-se fazer a alteração já em 2016. Adivinha qual equipe não concordou? Mercedes, claro! Eles não estão errados, porque foram mais eficientes no desenvolvimento do seu motor, respeitaram as regras, e ganharam o campeonato com competência. Porém, se nada for feito, corremos um grande risco de vermos um campeonato sem concorrentes para a Mercedes novamente.

Abraço e até a próxima!

Comentários