"A LENDA"
Sexta, 18 de Setembro de 2015

Os proprietários de um Jaguar brincam que não basta ter dinheiro para guiar um carro da marca britânica. É preciso também muita classe. Com estilo conservador, qualquer alteração no design leva pelo menos três anos para ser aprovada. O acabamento é extremamente requintado: bancos de couro amaciado, detalhes de raiz de nogueira e tapetes de lã de carneiro. Ou seja, um automóvel digno de um verdadeiro Lorde.

Tudo começou no dia 11 de setembro de 1922, na cidade inglesa de Blackpool, quando William Lyons e seu amigo William Walmsley, dois jovens entusiastas do motociclismo, fundaram uma empresa, chamada Swallow Sidecar Company, em uma pequena garagem. A nova empresa produzia inicialmente somente Sidecars (uma espécie de carrinho lateral para ser acoplado em motocicletas). Em 1926, a empresa diversificou seus negócios, passando a produzir carrocerias de automóveis para a fábrica Austin Seven, um modelo inglês tremendamente popular na época. A primeira encomenda, 500 unidades, foi feita por um senhor chamado Henly, proprietário de uma concessionária londrina. Era um bom começo para a empresa e uma oportunidade de diversificação de seus negócios. A fábrica foi mudada para a cidade de Coventry em 1928, e alguns anos depois, devido ao grande sucesso de suas carrocerias, resolveu produzir seus primeiros automóveis.

Então, em 1934 nasceu oficialmente a SS Cars. Lyons passou a concentrar-se na melhoria mecânica dos veículos e contratou um conhecido engenheiro, especializado no design e concepção de motores. Em seguida, criou o Departamento de Engenharia e nomeou como seu engenheiro chefe o jovem William Heynes, que teria grande importância para a empresa nas três décadas seguintes. Em 1935, a empresa começou a produzir automóveis mais potentes, de alto desempenho. Esses foram os primeiros automóveis com a marca Jaguar (modelo SS 100) a serem produzidos. O nome Jaguar foi sugerido pela agência de publicidade da empresa na época, pois a palavra passava o conceito de graça, elegância, força, agilidade e velocidade (características do animal de mesmo nome). Com atitude típica de um assessor de comunicação, Lyons organizou um almoço no Mayfair Hotel, em Londres, para apresentar o novo modelo à imprensa, alguns dias antes de sua estreia no Salão Automóvel. O SS Jaguar 2½ litros de quatro portas foi apresentado com pompas, recebendo muitos comentários favoráveis. O primeiro carro Jaguar a ganhar uma corrida foi o SS 100 em 1936, dirigido pelo jornalista Tom Wisdom e sua mulher, que venceram a prova International Alpine Trial. Era um bom começo para a exposição do novo automóvel e da marca Jaguar.

Abraço e até a próxima!

Comentários