Los Angeles Coliseum
Sexta, 02 de Outubro de 2015

Embora as corridas de carro tenham surgido quase que imediatamente após a invenção do automóvel, os autódromos não tiveram um padrão definido antes da década de 1950. O primeiro do mundo, a pista de Brooklands, na Inglaterra, tinha um oval de concreto bruto usado também por aviões. No mais antigo dos americanos, Indianápolis, os carros corriam sobre uma larga faixa de tijolos. Seu principal rival, contudo, era um autódromo construído de modo um tanto peculiar e inimaginável nos dias de hoje: o Los Angeles Motordrome, o primeiro dos autódromos com pista de madeira.

O Los Angeles Coliseum foi obra de dois americanos (Frederick Moskovics e Frank Garbutt) e um inglês (Jack Prince). Moskovics era um engenheiro fanático por corridas, com experiência na Europa. Garbutt descendia de uma rica família de pioneiros da cidade, e gostava de pilotar qualquer coisa que se movesse. E Prince era um ciclista campeão que migrara para os EUA, onde se tornou especialista em velódromos. Um de seus projetos foi uma pista circular de ⅓ de milha (530 metros) para corridas de motos batizada de Los Angeles Coliseum.

O automobilismo havia se tornado uma febre no local desde que um piloto chamado Barney Oldfield completara um circuito oval de terra de 1.600 metros chamado Agricultural Park em inéditos 55 segundos a bordo de seu Winton Bullet. Atento ao crescente sucesso das corridas de motocicletas no Los Angeles Coliseum, percebeu que talvez fosse uma boa hora para construir uma nova pista de madeira, dessa vez para automóveis.

O entusiasmado Garbutt logo tratou de usar sua influência para arrecadar fundos para a construção. A área escolhida foi um terreno de 400.000 m² em Playa del Rey, local de desenvolvimento imobiliário já loteado onde anos depois seria construído um resort. Moskovics seria o chefe das operações, enquanto Jack Prince ficava responsável pela construção e acompanhamento da obra.

A construção da pista começou em 31 de janeiro de 1910. Foram usados mais de 185 mil metros quadrados de madeira e 30 toneladas de pregos na obra. Estando em um local isolado, mas com grande potencial de desenvolvimento, a companhia Los Angeles Pacific Railway construiu uma linha especial para levar os espectadores às arquibancadas do autódromo, que comportava 12 mil pessoas.

Abraço e até a próxima!

Comentários