Os Gigantes voltaram!
Sexta, 25 de Abril de 2014

Diante do que se se viu nas duas primeiras corridas deste ano, as alterações nos caminhões para atender o Regulamento Técnico da Fórmula Truck não chegaram a causar qualquer impacto na competição, em termos de emoção para o público. Uma das maiores mudanças nesta temporada é no catalisador, o qual foi retirado dos caminhões, e havia certa expectativa em relação à redução de potência dos motores.

Adotado na temporada de 2005, o catalisador possibilitou maior débito de óleo diesel aos motores para se obter mais potência. O fato é que as máquinas ganharam muito em potência e também em fragilidade, com quebras de componentes internos como bielas, bronzinas, pistões e válvulas de cabeçote. Do lado de fora, a turbina passou a ser a maior vítima, envolvendo o caminhão numa imensa nuvem branca a cada estouro da tal turbina operando acima do limite para o qual fora projetada, cena para atrair olhar dos fotógrafos de plantão na pista e determinar o fim de corrida para o piloto. 

Sem o catalisador, a partir da primeira corrida deste ano, era previsto também que essa fase seria superada rapidamente pelas equipes, como parece ter sido, ao menos em relação ao desempenho do motor. Outro ponto do regulamento técnico de 2014 é o uso de um restritor na boca da turbina para o motor respirar menos.

Porém, o que se pode observar no Autódromo Internacional de Curitiba, na segunda corrida do ano, foi uma disputa das boas, repleta de pegas em todos os setores da prova, sem contar o final e emocionante momento antes da bandeirada final envolvendo Leandro Totti e Wellington Cirino.

Mas apesar de o ano de 2014 estar sendo um sucesso nas pistas para Fórmula Truck, com duas boas provas já disputadas, a emissão de fumaça está sendo o centro das atenções, trata-se de uma questão que certamente será resolvida tecnicamente, porque com ela os caminhões não ficam, literalmente, bem na foto. E cabe destacar que o trabalho de conferir o nível de fumaça dos caminhões não é trabalho fácil para os comissários técnicos, pois raramente suas decisões passam em branco sem uma crítica dos penalizados.

A próxima etapa da Fórmula Truck acontece em São Paulo, no dia 18 de maio, e é transmitida ao vivo pela Rede Bandeirantes.

Comentários