Último lugar, mas Campeão!
Sexta, 19 de Setembro de 2014

Estamos acostumados ver na mídia, somente quem está na “ponta” das corridas ou campeonatos, independente do tipo da competição, seja ela, a F-1, Stock Car, Fórmula Truck ou Moto velocidade. Por isso na coluna de hoje, fiz questão de contar um pouco a história de Max Chilton, hoje, ele está nas últimas colocações na classificação da F-1, considerado um caso raro na categoria, o pouco badalado britânico de 23 anos acumula resultados inexpressivos a bordo de sua também inexpressiva Marussia, mas é imbatível quando o assunto é confiabilidade.

Chilton estreou na categoria no ano passado como titular da equipe de origem inglesa comandada por uma montadora russa. De lá para cá, o jovem piloto disputou 24 etapas e, “devagar e sempre”, nunca abandonou uma corrida sequer. Em 2013, ele se tornou o primeiro novato a completar todas as provas de sua temporada de estreia. Apesar disso, Chilton está longe de ter a vida mais fácil do grid. Ele também nunca marcou nenhum ponto desde que estreou na F-1. Seu melhor resultado até hoje foi ter cruzado a linha de chegada em 13º lugar, em duas ocasiões - nos GPs da Austrália e do Bahrein deste ano. 

Mas quem pensa que a rotina do jovem britânico é só chegar nas últimas posições, na semana passada, durante os testes coletivos da F-1 em Barcelona, Chilton viveu seus inesperados 15 minutos de fama, ao roubar a cena como o mais rápido do primeiro dia. O piloto se aproveitou do uso dos velozes pneus supermacios para colocar a “nanica” Marussia no topo da tabela de tempos, superando a toda poderosa Mercedes do líder Lewis Hamilton.

Como de costume, Max iniciou sua carreira no Kart, mas diferente de muito pilotos, ingressou para as categorias de turismo em 2005, mesmo muito novo, em 2006 foi vice-campeão da T Cars e conquistou uma marca de 7 vitórias em uma única temporada, a partir de 2007, que Chilton partiu para os monopostos, disputando o campeonato de Fórmula 3 Inglesa.

Embora ele tenha progredido gradativamente pelas categorias nas quais passava, inclusive com muitas vitórias, Max Chilton não conquistou nenhum título de campeão, mas mesmo assim, chamou atenção dos diretores das equipes de Fórmula 1 e fez seus primeiros testes pela Force India em 2011.

A minha intenção nessa coluna, foi de mostrar que no automobilismo, motociclismo, ou qualquer outra categoria, os Campeões não são somente os que chegam em primeiro lugar, mas sim, os que tem a garra, dedicação, vontade, ou até mesmo coragem de “subir na máquina” e dar o melhor de si.

 

Abraço e até a próxima!

Comentários