República do Benin: 55 anos de independência
Sexta, 31 de Julho de 2015

A República do Benin, país situado na parte ocidental do continente africano, tendo fronteiras a norte com o Burkina Faso e o Níger, a leste com a Nigéria, a sul é banhado pelo golfo da guiné e a oeste com o Togo, tem uma superfície de 112.622 quilômetros quadrados, área um pouco menor que a do estado do Ceará.
Antes da chegada dos europeus, essa região era habitada por vários grupos étnicos e tribos africanas, havendo na época vários reinos sendo o mais conhecido o reinado Fon Daomé, um dos mais importantes da África Ocidental. Hoje, o Palácio Real de Abomey, antiga sede da monarquia, é considerado patrimônio da humanidade pela Unesco. A partir do século 16, os portugueses estabeleceram entrepostos no litoral, seguidos pelos franceses e holandeses como foi o caso de Porto-Novo, Ouidah e Cotonou, negociando armas e escravos, prática que durou até 1848. Muitos desses escravos foram trazidos para o Brasil, introduzindo elementos na cultura brasileira, nomeadamente a feijoada e o acarajé que fazem parte da culinária beninense, e o vodu, prática religiosa da maioria da população, semelhante ao candomblé.
No século 19, a França estabelece com os chefes locais, um protetorado tornando a região colônia do Daomé Francês. No tratado franco-alemão de 1897 e no anglo-francês de 1898 é definido os limites definitivos da colônia que em 1904 integra-se na África Ocidental Francesa. Em 1958 devido à pressão dos movimentos que pacificamente lutavam pela independência do país, a França foi obrigada a dar maior autonomia ao país e no dia 1º de agosto de 1960, Daomé conseguiu obter a independência completa da França, ao que se seguiu um período tumultuoso, com vários governos democráticos, ocupações militares e governos militares.
Portanto, durante o período colonial e na altura da independência, o país era conhecido como Daomé. Foi renomeado em 30 de Novembro de 1975 para Benim, devido ao corpo de água sobre o qual o país se encontra - a Angra de Benin - a qual, por sua vez havia sido denominada assim devido ao Império de Benim. O país de Benim não tem qualquer ligação à Cidade de Benim na Nigéria atual, nem aos bronzes de Benim. O novo nome, Benim foi escolhido devido à sua neutralidade. Daomé era o antigo nome do Reino de Daomé, que cobria apenas a maior parte meridional do território atual, logo não representando Porto Novo um estado rival do sul, o setor Atakora a noroeste, nem o Reino de Borgu, que cobria a área nordeste.
Atualmente, Benim é um dos membros das Nações Unidas, da União Africana, da Organização da Cooperação Islâmica, da Paz do Atlântico Sul e Zona de Cooperação, de La Francophonie, da Comunidade dos Estados Sahel-Saarianos, da Associação dos Produtores Africanos de Petróleo e da Autoridade da Bacia de Níger.

Comentários