Os Congressos de Cultura Negra das Américas: razões e importância histórica – 1
Sexta, 21 de Agosto de 2015

Prezados amigos, como forma de contribuição para o conhecimento da permanente luta dos povos de origem negra pelo seu reconhecimento e afirmação social, nesta e nas próximas colunas vamos descrever a importância da realização dos Congressos de Cultura Negra das Américas nesse processo.
Mas antes, vale lembrar que a iniciativa de organizar os Congressos de Cultura Negra das Américas surgiu da preocupação de vários profissionais: historiadores, sociólogos, antropólogos, artistas, escritores, teólogos e cientistas da religião em atuarem conjuntamente com o propósito de fazer um exame multidisciplinar da problemática continental sobre a realidade social e cultural dos afro-americanos. São motivados, portanto, da necessidade de analisar através de linhas temáticas que surgem das variadas realidades da América Latina e do Caribe.
Assim, com o objetivo de promover uma reflexão feita por afro-americanos, e sobre estes com a finalidade de superar entraves e barreiras políticas, culturais, econômicas e religiosas, impostas pelos colonizadores e ainda mantidas, foi realizado, de 24 a 28 de agosto de 1977, o primeiro Congresso em Cali, na Colômbia, convocado e apoiado pela Fundação Colombiana de Investigadores Folclóricos. O tema do Congresso foi a realidade social e cultural dos afro-americanos. Para o desenvolvimento das atividades, os participantes do Congresso foram divididos em quatro grupos de trabalho.
O primeiro grupo tratou das questões políticas, religiosas, estéticas e morais. O segundo grupo se ateve às questões das estruturas socioeconômicas. O terceiro grupo ficou com a análise das artes e tecnologia. Enquanto o quarto grupo refletiu as questões pertinentes à Etnia e Mestiçagem. Isso porque, como forma de tentar diminuir a população negra nos diversos países das américas, de acordo com os participantes, são utilizados todos os meios possíveis e impossíveis, como, por exemplo, massacres em massa, aprisionamentos e até mesmo a mestiçagem como artifício. Vale adiantar que a mestiçagem é algo interessante e bem quista, desde que seja resultado da deliberação das pessoas.
Foram duas as recomendações aprovadas pelos congressistas: primeira – a denúncia de que a maioria dos textos de história, sociologia, economia e política dos países americanos omite, mutila e deforma a participação autêntica do negro no desenvolvimento dos distintos países dos quais é parte fundamental; e, segunda – a constatação de que a história do negro na América não pode seguir se difundindo, escrevendo e interiorizando-se simplesmente a partir das crônicas da escravidão.
Além do substancial conteúdo, o primeiro Congresso de Cultura Negra foi importante por tratar-se de um acontecimento realmente histórico.

Comentários