Dia da Língua Nacional
Sexta, 20 de Maio de 2016

Prezados leitores, nesta semana, em virtude da comemoração do Dia da Língua Nacional, tecemos algumas considerações sobre a matéria nesta coluna.

A Língua, um dos mais importantes elementos de afirmação social de uma cultura, de um povo e de uma nação, é um sistema de representação constituído por palavras e por regras que as combinam em frases, as quais os indivíduos de uma comunidade linguística usam como principal meio de comunicação e de expressão falado ou escrito. Ela é abstrata, como todos os conceitos, e só se torna concreta quando é usada por alguém no processo de comunicação e isso ocorre toda vez que alguém fala ou escreve.

Antes da língua oral, o homem desenvolveu outras formas de linguagem, como gestos, sinais, símbolos pictóricos, amuletos, etc., para se comunicar, necessidade que se encontra na sua própria essência, dada a sua propensão à partilha e à organização social. Existe uma relação profunda entre uma língua e o povo que a expressa, pois é o meio pelo qual esse povo compreende o mundo e se coloca nele, traduzindo a sua identidade, seu modo de ser e de estar. E, por refletir uma determinada herança étnico-cultural, representa um elemento catalizador de uma consciência nacional e suporte de uma expressão literária autônoma.

No Brasil e em mais sete países e uma região autônoma, Angola, Brasil, Cabo Verde, Guiné-Bissau, Moçambique, São Tomé e Príncipe e Macau, respectivamente, o português é a língua oficial, trazida e imposta pelos colonizadores portugueses aos então povos colonizados destes hoje países independentes. Trata-se da quinta língua mais falada no mundo contemporâneo, sendo patrimônio comum de mais de 200 milhões de falantes.

Assim como ocorreu nas demais ex-colônias portuguesas, o português falado e escrito no Brasil recebeu a influência das línguas faladas pelos povos dessas regiões. No caso brasileiro, a contribuição das diversas variações do tupi falado pela maioria das nações indígenas, bem como dos idiomas dos povos africanos trazidos para cá no período do comércio humano e, mais tarde, a língua francesa; após a chegada dos imigrantes, em especial os italianos, houve uma grande contribuição na afirmação do português brasileiro. Nos dias atuais, a influência do inglês faz-se sentir com muita intensidade. Isso nos indica que a língua é um organismo vivo, dinâmico, atuante, que acompanha a evolução da sociedade, evoluindo e se modificando junto com ela.

O dia 21 de maio, Dia da Língua Nacional, instituído pela Unesco, órgão das Nações Unidas para Educação, Ciência e Cultura, é uma data para se comemorar o diálogo, a valorização da diversidade cultural, a liberdade de expressão e o coloquialismo do processo comunicativo. Devemos ficar sempre atentos e acompanhar essas mudanças que ocorrem em nossa língua para nos mantermos atualizados com o nosso maior meio de expressão e comunicação do nosso dia a dia.

Comentários