12 de junho - dia para comemorarmos o amor
Sexta, 13 de Junho de 2014

Amigos leitores, dado que nesta semana se comemora aqui no Brasil o Dia dos Namorados, achei por bem trazer um pouco do histórico do surgimento desta data de significativa importância para os namorados em todo o mundo.

A comemoração desta data teve início no Império Romano do século III, isto porque na época, um bispo da Igreja Católica, São Valentim, foi proibido de realizar casamentos pelo imperador Claudius II no período das guerras por entender que os soldados solteiros eram melhores em combate. No entanto, o bispo desrespeitou a ordem imperial e continuou com as celebrações de matrimônio, porém de forma secreta. Pelo fato e após descoberto, foi preso pelos soldados julgado e condenado à morte. 

Enquanto estava na prisão, recebeu vários bilhetes e cartões, de jovens apaixonados, valorizando o amor, a paixão e o casamento. Enquanto aguardava na prisão o cumprimento da sua sentença, se apaixonou pela filha cega de um carcereiro e, milagrosamente, devolveu-lhe a visão. Antes da execução, Valentim escreveu uma mensagem de adeus para ela, na qual assinava como “Seu Namorado” ou “De seu Valentim”. O bispo Valentim foi decapitado em 14 de fevereiro do ano 270.

Considerado mártir pela Igreja Católica, a data de sua morte, que também marca a véspera de lupercais, festas anuais celebradas na Roma antiga em homenagem a Juno, a deusa da mulher e do matrimônio, e de Pan, o deus da natureza, passou a ser destinada aos casais de namorados e ao amor. Um dos rituais desse festival era a passeata da fertilidade, em que os sacerdotes caminhavam pela cidade batendo em todas as mulheres com correias de couro de cabra para assegurar a fecundidade. A comemoração passou a ser realizada todo 14 de fevereiro, principalmente, na Europa e, posteriormente a partir do século 17, nos Estados Unidos e hoje na grande maioria dos países.

No Brasil, a data apresenta uma história bem diferente, pois está relacionada ao frei português Fernando de Bulhões (Santo Antônio), que em suas pregações religiosas, sempre destacava a importância do amor e do casamento. Em função de suas mensagens, depois de ser canonizado, ganhou a fama de “santo casamenteiro”. Portanto, a escolha de 12 de junho para comemorar o dia dos namorados no Brasil justifica-se por ser véspera do dia de Santo Antônio (13 de junho). 

Assim como em diversos países do mundo, aqui também é tradição a troca de presentes e cartões entre os casais de namorados. As pessoas apaixonadas costumam neste dia presentear seus namorados ou cônjuges, a fim de mostrar todo o amor que sentem. Em muitos casos, os casais saem para trocar presentes e comemorar, com um jantar romântico, a paixão que sentem um pelo outro, a afetividade e o amor, como forma de agradecer o companheirismo e a dedicação entre ambos.

Comentários