Um estudo publicado na European Sociological Review concluiu que o erótico é o quarto capital que as pessoas podem ter, completando um quarteto composto por estes capitais: econômico, cultural e social. Michelle e Barack Obama têm isso. Carla Bruni e David Beckham também. Você conhece o seu capital erótico e a importância deste na sua vida?

Uma pesquisa realizada na London School of Economics and Political Science, por Catherine Hakim, revelou que este capital é uma commodity implícita, porém poderosa, que conta tanto quanto as qualificações educacionais no mercado de trabalho, no meio político, nas artes e na mídia. De acordo com000000 a autora, beleza e sex appeal se tornaram questões pessoais imprescindíveis nas sociedades modernas e liberais.

Ela definiu o capital erótico como a atratividade física e social que faz de homens e mulheres companhias encantadoras e atrativas a todos os membros da sociedade. Outro resultado de destaque da pesquisa da socióloga Catherine aponta que pessoas que possuem uma média alta de capital erótico são mais persuasivas e notadas como honestas e competentes. Estas pessoas acham mais fácil fazer amigos, conseguir emprego, casar e tendem a ganhar 15% mais do que a média.

E isso está ao alcance de nós mortais? Sim! Carisma, elegância, sedução e o tal sex appeal são atributos democráticos, que podem estar em qualquer pessoa. Por exemplo, nas rodas de amigos (e grupos de interesse) você desenvolve seu capital erótico se vestindo bem e adequadamente a cada ocasião, tendo um papo bacana, sendo um bom ouvinte (um dos sinais de carisma) e participando da conversa com coisas legais a se dizer.

A arte de seduzir também pode ser aprendida por todas as pessoas. Digo isso porque às vezes só precisa de uma ajudinha no estilo para ficar mais apresentável. Só isso. E seduzir não tem a ver com beleza: tem a ver com atitude, postura e personalidade, coisas que podemos aprimorar ou revelar através dos tempos.

No meio corporativo, exercitar o seu capital erótico é mais fácil ainda: seja cordial com todos os seus colegas, não faça piadinhas sem graça e vista-se bem. Mas bem mesmo. Tem um ditado que diz que as pessoas devem se vestir não em relação ao cargo que ocupam, mas em relação ao cargo que almejam ocupar. Essa regra deve ser seguida como mantra pelas pessoas que desejam crescimento profissional e uma turbinada no capital erótico.

Você pode se tornar irresistivelmente atraente para as pessoas em sua volta, desenvolvendo suas características e atitudes de poder. Além disso, tudo, claro, ser um profissional de ética e respeito é importante, mesmo porque estar em uma posição de decisão – e escolher a alternativa certa – é algo bem afrodisíaco. E, no contexto do mundo do trabalho, homens e mulheres percebem o quanto você faz a diferença.

Resumindo, não pense que capital erótico é ter um corpão e ir dar em cima de quem pintar na sua frente. Não é nada disso! Capital erótico é um conjunto de habilidades que você pode ter se quiser se dar bem em qualquer esfera da vida, sem preconceitos ou ideais de que erotismo é só aquilo que te leva à cama de alguém.