Provavelmente você já se sentiu ou se sente insegura em algum momento da sua vida. Aquele medo de arriscar fazer o que gosta, de ser julgada, criticada ou não compreendida. Pois é, sei bem o que é isso, porque na verdade, todas nós já passamos por isso.

A insegurança está diretamente ligada ao arriscar, que por sua vez, está ligada ao acertar e ao errar. Exatamente isso, só vamos ter certeza se vai dar certo ou não, se arriscarmos e para isso, temos que trabalhar nossa insegurança. Nós sabemos que o mundo é injusto, cheio de pessoas ruins, que gostam de criticar pelo simples prazer de ver o outro mal, mas o mundo pode ser muito legal pra nós também, só precisamos abrir espaço e tornar nossos sonhos possíveis.

Ouso dizer, que esta insegurança vem ainda mais forte quando falamos de trabalho, de construir um negócio, por exemplo. – “Ah, eu amo falar sobre esse assunto e ensinar as pessoas, mas tenho medo de parecer rasa e sem conteúdo relevante!”. Esta é uma frase comum, que ouço no meu dia a dia e que também me motivou a escrever sobre isso. Porque achamos isso de nós mesmas? Porque nos auto sabotamos muitas vezes sem tentarmos? Reflita, é preciso fazer essa roda girar e eu sei que você consegue.

Por isso, foca nas suas habilidades, no que você ama fazer e faz bem. Lembra que a criatividade está intrinsecamente ligada com a motivação, então, tenha coragem, deixe o perfeccionismo de lado, o medo do fracasso e de ser criticado e se motive com você mesma. Ter coragem é enfrentar o medo e se colocar pra defender o que você acredita, o que você quer ensinar e o que quer vender. O lema não é fazer tudo perfeito, mas sim fazer tudo com a sua verdade, com o seu propósito.  

Tá tudo bem ter medo, mas ele não pode ser maior que a sua vontade de fazer algo dar certo. Confie em você, voe com suas próprias asas. E saiba que, empreender é para quem arrisca e se coloca na frente para provar que vai dar certo. Nisso, você sentirá todas as dores, as derrotas, mas também as conquistas, e só você poderá contar, porque o esforço foi seu e só você saberá o que passou.

Além disso, exercite o hábito de pedir ajuda, converse com profissionais que possam te ajudar, coloca no papel tudo o que você deseja, para visualizar e poder tirar dali depois e tornar realidade. Se liberte da insegurança, seja você mesma, se comunique, divulgue você e seu trabalho, tenho certeza que tem muita gente querendo saber e te dar apoio. Se você não mostrar, ninguém vai te ver, se você não falar, ninguém vai ouvir o que você tem para ensinar. Então, vai, voa, o mundo é seu e lembre-se: tenha coragem de arriscar, de quebrar a lógica e de mostrar a sua verdade!