A cada geração, observamos mudanças. Conhecemos novas tecnologias. Evoluímos em alguns aspectos. Talvez regredimos em outros. Vamos envelhecendo e vendo as coisas de outra forma. Uns nascem já “enxergando” diferente, outros nascem “voando”. São diversidades, novos rumos e costumes que muitas vezes nos pegam de surpresa. Ainda mais nós que somos do século passado.

Mas tem uma palavra no dicionário que significa objeto ou coisa que serve ou se usa para produzir outro igual ou semelhante. A palavra é “tipo”. Isso mesmo, para quando queremos identificar uma coisa ou objeto em lugar de outra. Mas esse substantivo parece que “andou” tendo novos significados. “Tipo” alguns pejorativos:

- Você instalou uma antena para canal fechado?

- Sim, mas a minha é gato. Mas é “tipo” Net!

Nesse diálogo, até que a função do substantivo está sendo preservada, embora com a função de semelhante, porém na realidade é outra.

Mas o “tipo” que surge hoje é o “tipo” “novo”, tipo “moderno”. Tipo “atual”.

Vocês já pararam pra pensar, quantos “tipos” estão soltos por aí? Tipo “epidemia”?

Qualquer diálogo entre a geração deste século está com o “tipo” em tudo. Tipo ar! Tipo oxigênio mesmo! Vejam esse diálogo:

- Estava numa festa ontem e “tipo”, estava muito legal. “Tipo”, show! Sabe que me maquiei por horas, e “tipo”, me deu canseira, “tipo” assim, muito legal, tipo, valeu a pena.

- Beleza! Que bom que a festa estava legal. Mas no outro dia dá uma sede, “tipo” água, líquida. “Tipo” uma vontade de tomar um refri, “tipo” o dia inteiro. Mas a vale a pena “tipo”, não tem stress.

E esse tipo de diálogo está inserido em nossa sociedade tipo praga, “tipo”, está dominando, “tipo”, está presente. Tipo “impregnado”.

Na verdade, esse tal de “tipo” veio pra ficar, “tipo” assim, temos que conviver com isso. Nosso “crush”. Sim, você não sabe o que é “crusch”? É “tipo” aquela pessoa que você tem uma “queda”. “Tipo”, você gosta. “Tipo”, você acha bonita.

Então, temos que nos acostumar, “tipo” aguentar, “tipo” se adaptar, “tipo” conviver com essa nova maneira de dialogar, “tipo” sobreviver. “Tipo” ficar sem respirar. “Tipo”, “tipo”, “tipo”...

Até semana que vem.