“Moda para mim é liberdade”, afirma Vitória Frizon. Aos 21 anos, ela é dona de uma personalidade forte, determinada e brilhante.

A frederiquense Vitória, ou Vi para os mais íntimos, é formada em design de moda pela Universidade de Passo Fundo (RS) e, atualmente, trabalha como consultora de imagem e estilo e colorista pessoal. 

– Quem me conhece sabe que moda para mim é sinônimo de liberdade. A moda é uma forma de expressar quem somos de verdade, é uma forma de expressão. Quando nos sentimos a vontade, sem medo, para nos vestirmos da forma que realmente gostamos e queremos, sem medos de olhares e julgamentos alheios, o sentimento é esse, o de ser livre. A moda vai muito além de vestir, ela consegue passar nossos sentimentos e a visão que temos do mundo por meio das roupas. O que vestimos fala muito sobre quem somos –, afirma a designer.

A menina/mulher, cheia de sonhos, é extremamente comunicativa e não mede esforços para ir atrás do ela realmente quer para o futuro. Sua essência alegre, divertida e criativa, eleva seus pensamentos mais positivos, em busca da sua realização pessoal e profissional. 

–  Meu amor pela moda ascendeu em 2015, quando participei de um concurso de moda e fiquei entre as finalistas. Desde então, passei a conhecer o mundo da moda de verdade, viver a moda e entender esse universo. Foi então que eu descobri, finalmente, que talvez eu não tivesse sido apaixonada pela moda durante minha infância toda, mas que sim, eu tinha nascido para ela. Mas antes disso, a profissão era um assunto que me frustrava muito. Fui para a faculdade em 2017 e durante todo o curso, visualizei colegas e amigas abrindo seus negócios e outras buscando especializações diferentes. Algumas gostavam mais da parte de criação e outras, de costura e tinha até as que amavam modelagem. E nesse meio, mais uma vez eu me sentia frustrada por não achar uma área que eu realmente me identificasse. Quando então, conheci a consultoria. Trabalhei duro para realizar o sonho de poder bancar a especialização e antes de me formar, iniciei o curso de consultoria de imagem e estilo e antes mesmo de me formar, já era consultora de moda e estilo e, meses depois, designer de moda –, conta. 

Consultoria de moda e estilo 

A consultoria de moda e estilo é um processo de autoconhecimento, com o intuito de ajudar as pessoas a serem autênticas e poderem transmitir mais credibilidade e autoconfiança. Segundo a profissional, é um processo que cumpre com o objetivo de respeitar a essência particular e suas características. 

- Meu propósito é dividir meu conhecimento e amor pela moda, a fim de ajudar as mulheres a descobrirem sua melhor versão, por meio do autoconhecimento, melhorando sua autoestima e amor próprio. A consultoria é sobre isso, é um trabalho feito a quatro mãos, pois é necessário que a cliente se entregue ao processo, para que possamos evoluir juntas. A consultoria transforma sem nos mudar, na melhor versão de nós mesmas. É por meio dela que consigo atrelar o que eu acredito e defendo, com o propósito da minha escolha profissional -, destaca. 

A consultoria de moda e estilo engloba seis semanas de trabalho com a designer de moda e é um processo para quem deseja descobrir seu estilo pessoal e alinhá-lo com a sua imagem e estilo de vida. Por meio dela, é possível otimizar os espaços do seu roupeiro, multiplicando as peças que já possui e também compreender o que valoriza cada biotipo e a comprar peças mais assertivas, economizando tempo e dinheiro. 

Coloração pessoal 

A análise de coloração pessoal, também conhecida como colorimetria, é um teste que, a partir de tecidos, avalia a temperatura e a saturação da pele, a fim de descobrir qual é a tonalidade de cada pessoa e a partir disso, encontrar a cartela de cores ideal. 

– Com a ajuda de um espelho, de luz natural e de tecidos de diferentes cores, avalia o impacto do reflexo de cada cor no contorno do rosto, nas olheiras, no tom de pele e nas marcas de expressão. Sim, as cores têm o poder até de acentuar ou de aliviar a aparência das linhas do rosto. Saber sua cartela de cores pode ajudar muito na hora de fazer compras conscientes. Quando já se sabe o que funciona, gasta-se menos dinheiro com roupas que ficarão encostadas no armário ou que serão descartadas rapidamente –, completa Vitória. 

A designer atende mulheres de todas as idades, sendo de 28 a 55 anos, seu público majoritário com relação às consultorias. Já na coloração pessoal, as idades variam em uma frequência maior, onde ela também atende ao público masculino. Atualmente, Vitória atende em Frederico Westphalen, Seberi, Tenente Portela e Rodeio Bonito e, em breve, estará atendendo em Passo Fundo.

- O amor próprio é algo que eu trabalho em mim todos os dias, é o gás que me ajuda a ir atrás da minha evolução e minha melhor versão. Prezo pela importância de me colocar em primeiro lugar, me perdoar sempre e saber que estou fazendo o melhor que posso. Eu, Vitória, me amo de dentro para fora, em qualidades e defeitos, dos erros aos acertos. O amor próprio é um amor incondicional, o amor mais importante do meu ponto de vista. Quando se possui o autoconhecimento, se ganha autoconfiança e se eleva o amor próprio e, depois disso, jamais você deixará de usar algo e sair da forma como você sempre quis. Afinal, o autoconhecimento liberta –, finaliza Vitória Frizon.