Começaram hoje, 10, as inscrições para o processo seletivo simplificado que vai contratar 1.038 pessoas para trabalhar no Censo Agropecuário 2017 do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). A seleção chegou a ser anunciada em janeiro do ano passado, mas foi cancelada devido ao corte orçamentário sofrido pelo órgão em 2016. O concurso está sob responsabilidade da FGV e a inscrição vai até o dia 5 de maio.

Leia o edital aqui São 171 vagas para nível superior, distribuídas em 17 áreas de conhecimento, com retribuição mensal de R$ 4 mil e taxa de inscrição de R$ 78. Para o nível médio, foram abertas 867 vagas, distribuídas entre as funções de agente censitário administrativo, regional e de informática. As retribuições mensais vão de R$ 1.500 a R$ 2.500, com taxa de inscrição de R$ 27 a R$ 42,50. O contratado também receberá auxílios alimentação e transporte, além de férias e 13º salário proporcionais. Os contratos são de 7 a 13 meses e as vagas estão distribuídas por todo o país. Outra seleção Mais um processo seletivo está previsto para ser aberto no dia 24 de abril para contratação de 25 mil trabalhadores temporários em mais de 4 mil municípios. O segundo edital será para as funções de agentes censitários municipal e supervisor, ambos de nível médio, e de recenseador, que exige ensino fundamental completo.

Sobre o censo Esta será a 11ª edição do levantamento que é feito a cada dez anos. Segundo o IBGE, a coleta de dados começa em 1º de outubro e deve durar 5 meses. Os recenseadores vão visitar 5,3 milhões de estabelecimentos agropecuários em todo o país, para coletar informações sobre produção, características dos trabalhadores do setor, o uso de irrigação e de agrotóxicos, além do papel da agricultura familiar na produção, entre outras questões. No Brasil, o primeiro Censo Agropecuário foi feito em 1920, ano em que o país fez um Recenseamento Geral. Nas décadas de 70 e 80 foram feitos dois levantamentos, com intervalos de cinco anos. Na década de 90 o trabalho só foi realizado em 1996.