Um evento histórico. Dessa forma foi definida a abertura da 44ª Expointer na manhã deste sábado. Em sua fala, o vice-governador Ranolfo Vieira Júnior, que representava o governador Eduardo Leite, celebrou a retomada da maior feira de agronegócios da América Latina. Lembrou que a edição de 2020 foi realizada no modelo virtual e que a volta ao Parque de Exposições Assis Brasil, em Esteio, demonstrava também a forma eficiente com o que o Rio Grande do Sul estava lidando com a pandemia de Covid-19. “A retomada disso representa muito para nós”, destacou. “A Expointer sempre foi o momento em que o Rio Grande do Sul mostra a sua vocação para o resto do Brasil e para o resto do mundo”, acrescentou.

A secretária da Agricultura, Pecuária e Desenvolvimento Rural, Silvana Covatti, destacou o fato de ser a primeira mulher a estar a frente da feira. “A gente sempre constrói juntos, como diz o ditado, ao lado de grandes homens tem grandes mulheres”. Logo após o vice-governador declarar aberta a feira, ele a secretária Silvana Covatti descerraram a fita na presença do prefeito de Esteio, Leonardo Pascoal, entre outras autoridades do Estado, representantes de entidades do agronegócio e a corte da Expointer. A cerimônia foi realizada excepcionalmente no Pavilhão José Augusto Müller, em função da possibilidade de chuva.

Após a abertura dos portões, os primeiros visitantes começaram a entrar no Parque Assis Brasil depois de dois anos de espera. A Expointer de 2021 segue até o próximo domingo, dia 12. Neste ano, ela funciona em formato diferenciado por conta da pandemia. O público visitante está limitado a 15 mil pessoas por dia. São 10 mil trabalhadores em geral. Há 85 empresas de máquinas, 4.057 animais inscritos, 210 estandes e 228 agroindústrias de agricultura familiar. O uso de máscara é obrigatório. Além disso, excursões, shows e degustação de produtos estão proibidos.

*Com informações Correio do Povo