Natural de Sarandi, a moça de nome forte, filha caçula de uma família de cinco irmãos, teve uma infância alegre, dinâmica e regada à determinação. Como poucas crianças na época, Elis Favretto, 46 anos, teve a sorte de poder estudar. Caminhava mais ou menos sete quilômetros por dia a passos largos em busca do conhecimento. 

Movida por desafios e procurando cumprir seus objetivos, ela é responsável por compartilhar conhecimento e incentivar milhares de pessoas a seguirem em direção a suas realizações. Constante pesquisadora e estudiosa sobre comportamento humano, começou a trabalhar aos 16 anos no setor público e após dois anos, foi para o mundo coorporativo, onde ficou por 21 anos na mesma empresa e iniciou sua jornada com o desenvolvimento humano.

Casada há 25 anos com Volmar Favretto, mãe de dois meninos – Otavio, 24, e Emanuel, 22 –, Elis conta que preferiu se dedicar à família antes de buscar sua formação profissional.

— Meu sonho era ser professora. Estudei, busquei conhecimento e realizei meu sonho também de empreender e trabalhar com pessoas —, afirma Elis, que atualmente trabalha como treinadora comportamental e ainda é professora de cursos de pós-graduação em Caxias do Sul (RS) e São Miguel do Oeste (SC). Com um currículo de respeito e diversas formações na área, ela presta serviços em gestão de pessoas e treinamentos sobre liderança, vendas e desenvolvimento humano em diversas empresas.

— Ministro palestras com o propósito de levar às pessoas que, sim, somos capazes de realizar nossos sonhos. Minha missão é acordar todos os dias e fazer a diferença na vida das pessoas e das organizações—, enfatiza.

A caminhada importa tanto quanto o destino 

Como sempre na vida, nem tudo são flores, e para se sentir plena e feliz, sabendo onde queria chegar, Elis enfrentou uma rotina exaustiva de viagens em busca de especialização e semanas incansáveis de trabalho, tudo isso sempre com o apoio da família, o que facilitou o processo. 

Agora, há dez anos na área, Elis já treinou em torno de 15 mil pessoas, passando por mais de cem empresas contribuindo para a aprimoração pessoal de seus alunos.
— Hoje não atuo mais como coach em atendimentos individuais, busquei me aprimorar muito, pois quando falamos em desenvolver pessoas, estamos trabalhando com vidas, carreiras, relacionamentos e precisamos ter muito cuidado para que o trabalho seja com muita responsabilidade —, observa.

Prova disso é que em 2009, Elis deu mais um passo na construção de uma carreira ainda mais sólida, quando criou o Instituto Elis Favretto, com sua matriz em Sarandi, na rua Senador Alberto Pasqualini, n° 1229, Edifício Themis, Sala 5, e filial em Passo Fundo, na rua Paissandu, 72, Centro. O instituto surgiu com o objetivo de transformar resultados de pessoas e empresas, impulsionando a produtividade por meio de qualidade empregada ao comportamento humano antecipativo e inteligente. “Mudamos vidas a partir de Desenvolvimento Humano e Empresarial, baseados na ciência do comportamento. A neurociência é capaz de promover mudanças permanentes a fim de otimizar resultados, buscando sempre performance a nível de excelência”, pontua. No instituto, ela realiza treinamentos empresariais e também abertos ao público.

— O instituto Elis Favretto acredita que cada ser humano traz em si uma força que o torna capaz de buscar suas realizações. Movidos pelo desejo de transformar vidas, trabalhamos para desenvolver o potencial máximo do ser humano e despertar o melhor que existe nas pessoas. A maioria passa uma vida inteira sem conhecer seu verdadeiro potencial, deixando de aproveitar grandes oportunidades de uma vida repleta de realizações —, considera.

Coaching x Treinamento Comportamental 

O processo de coaching ficou muito conhecido nos últimos anos e, de maneira simples, essa é uma forma de desenvolvimento na qual alguém denominado coach ajuda um aprendiz ou cliente a adquirir um objetivo pessoal ou profissional específico através de treinamento e orientação.

Nesse sentido, muitos profissionais entraram nesse mercado e desenvolveram uma carreira no ramo, porém, é preciso pesquisar muito e conhecer verdadeiramente o profissional antes de iniciar o processo, como adverte Elis, que atua como treinadora comportamental.

— No processo de coaching, buscamos alinhar o momento presente com os objetivos do cliente, aonde ele quer chegar. Para isso, utilizamos ferramentas de desenvolvimento. Coaching é um processo conjunto de competências e habilidades que podem ser aprendidas e desenvolvidas por absolutamente qualquer pessoa para alcançar um objetivo na vida pessoal ou profissional. O coaching trabalha aspectos que visam à eliminação de comportamentos sabotadores, bem como desenvolver hábitos novos e positivos, para uma vida plena, equilibrada e feliz –, explica.

No universo das organizações, todos os processos que dão vida ao empreendimento são realmente muito importantes, entretanto, valorizar o fator humano é ainda mais essencial. É pensando nisso que Elis leva a abordagem comportamental para uma nova dimensão sobre os colaboradores, capital que, segundo ela, é o mais importante de toda e qualquer empresa. Hoje Elis trabalha com grandes empresas como a fábrica de móveis planejados Finger, por exemplo.

A abordagem comportamental surgiu com o intuito de mudar a forma como as empresas olham e se relacionam com seus colaboradores. “A partir do momento em que começo a enxergar meu colaborador como um ser humano, um sujeito com desejos, sonhos e necessidades, passo a humanizar os processos de trabalho, a colocar foco em melhorá-los, e também a ver que por trás de uma função, de uma demanda ou cargo, existe alguém”, comenta Elis. E é a partir desse entendimento e olhar voltado para o outro que as empresas começam a crescer verdadeiramente.

— Como sempre digo, as empresas são resultado de pessoas, ou seja, dos seus pensamentos, valores, crenças, ações, hábitos e histórias. Entender como isso tudo influencia no ambiente de trabalho é fundamental para acessar e desenvolver o melhor em nossos funcionários —, diz.

O lado humano é fundamental para o sucesso de um negócio e precisa ser valorizado para que o colaborador ofereça o retorno adequado, assim, essa sintonia é um ponto principal para que haja o alinhamento de metas, objetivos e interesses, o crescimento dos profissionais, o alcance dos resultados da empresa e do sucesso de todos.

Desafios da sociedade moderna

Outro ponto que a abordagem comportamental vem auxiliar são nos desafios que encontramos na sociedade moderna, como a intensidade das relações interpessoais advindas das novas tecnologias, as cobranças excessivas, as diversas opções que geram dúvida e indecisão na hora de escolher uma profissão, por exemplo, e por aí vai. “Hoje as pessoas geram grande expectativa sobre seus objetivos, sobre seus sonhos, sobre seus negócios, mas a realidade é bem diferente, é preciso muita determinação e persistência para colocar em prática toda a expectativa gerada”, ressalta.

Elis chama atenção para a quantidade de jovens ingressando em universidades, mas sem saber o que realmente querem para o seu futuro e seus objetivos, com muita ansiedade de conquistar o sucesso pessoal e profissional de forma imediatista. “Tudo demanda uma caminhada de um processo para se conquistar aquilo que se deseja. Eu acredito que buscando o autoconhecimento, identificando potencialidades e as desenvolvendo, teremos uma geração muito mais feliz e satisfeita, apaixonada pelo que faz”, estima.

O mercado muda constantemente por conta das tecnologias digitais e apesar de perceberem essas mudanças, as pessoas não estão compreendendo o quão impactante elas podem ser. As empresas cada vez mais precisam adaptar seus modelos de negócios e, consequentemente, as pessoas e os colaboradores que fazem parte de tudo isso.  Assim, o aprimoramento pessoal se destaca como um passo importe, se não o principal, na construção daquilo que queremos para nós mesmos.

Causas Nobres

Além de retribuir com seu conhecimento científico, Elis também se dedica a causas sociais. Com frequência, faz palestras beneficentes para entidades e organizações. “Sempre que tenho a oportunidade de contribuir para a evolução de pessoas que não têm condições de pagar e que precisam, faço isso como pro bono. Isso me realiza como ser humano e fico muito feliz em poder ajudar”, afirma.

Prova disso é que no dia 14 de agosto, às 19h, Elis Favretto estará em Frederico Westphalen, onde irá realizar uma palestra, a convite do Caderno Bella, na URI-FW, em prol do Hospital Divina Providência. O valor arrecadado com a venda dos ingressos será doado integralmente à casa de saúde. A ação visa oportunizar o acesso a ferramentas como o treinamento pessoal, importantes para o desenvolvimento de cada indivíduo.

— Sou uma pessoa que não vivo momentos de felicidade, estou sempre feliz mesmo diante das dificuldades do nosso dia a dia. Expresso minha gratidão todos os dias, cuido do meu corpo e principalmente da minha mente, tendo como propósito de vida transformar vidas através da inteligência emocional, programação neurolinguística e neurociências —, finaliza.

Dica da Elis
90,8% das pessoas estão fadadas a não realizar seus objetivos em 2019, mas por que isso acontece? Porque não fazem um planejamento de suas metas.
Vou dar dicas de como se manter firme nos seus objetivos:

1.Faça um planejamento

2.Defina quais são seus objetivos e coloque-os no papel

3.Precisa de recurso? (Ses sim, quanto?)

4.Estipule um tempo - quando quero atingir este objetivo (um mês, um ano)

5.Descreva os passos necessários

6.Entre em ação - não adianta fazer tudo e não colocar em prática 

7.Acredite em sí mesmo