Instituído pela lei nº 4.185, de abril de 2015 e inserido dentro do Programa Laboratórios Regionais de Próteses Dentárias (LRPD), do Brasil Sorridente, fundado pelo Ministério da Saúde, o Programa de Atendimento Odontológico e Protético Gratuito, entregou a primeira prótese dentária na Unidade Básica de Saúde do bairro Aparecida e hoje entrega mais uma, no Núcleo, em Frederico Westphalen. Para a secretária da Saúde, Marly Vendruscolo, o atendimento visa à qualidade de vida da comunidade, já que muitas das doenças se manifestam pela inviabilidade de uma boa mastigação, além melhorar a autoestima. “Tínhamos a demanda, o que fizemos foi buscar o recurso para possibilitar mais esse benefício aos nossos munícipes. Serão entregues em média 20 próteses por mês”, disse Marly. Com um largo sorriso, a primeira beneficiada com a prótese dentária, Natalina Evaristo dos Santos, 49 anos, nos recebeu em sua casa para contar que há uns dois anos havia solicitado auxílio da secretária municipal para aquisição da prótese. “Eu fiquei sem dente por mais de cinco anos, agora vou mastigar melhor a comida e não vou precisar esconder a boca para sorrir. Foram anos sem poder sorrir de verdade”, comentou Natalina, que em menos de mês já estava com os dentes novos. O valor mensal a ser repassado para o município será de R$ 7,5 mil, para cobrir os custos do material e mão de obra terceirizada, que serão repassados pelo Fundo Nacional de Saúde. Sonia Neinas de 38 anos, recebe hoje, sua nova prótese e já comemora a vida nova. “Sem o programa eu ia ficar mais um tempo com a prótese antiga. Sei que vou levar uns dias para me adaptar mas o mais importante é que vou poder comer e sorrir melhor, sem ter que ficar me cuidando”. O atendimento da equipe de profissionais também foi elogiado pelas beneficiarias, “São muito atenciosos e sabem lidar com as pessoas”, destacou Sonia. O que é o programa O programa Brasil Sorridente foi criado há 11 anos, pelo Ministério da Saúde, com o objetivo de garantir ações de promoção, prevenção e recuperação da saúde bucal da população brasileira. Para isso, reúne uma série de ações para ampliação do acesso ao tratamento odontológico gratuito, por meio do Sistema Único de Saúde (SUS). Como se cadastrar: O cadastro é feito no posto de saúde Doutor Ayres Cerutti, pela assistente social, Vanessa Binotto, durante o horário de funcionamento da unidade. São necessários: carteira de identidade (RG), CPF, cartão do SUS, título de eleitor e comprovante de renda. O cadastro é feito principalmente para as pessoas que precisam da primeira dentadura, posteriormente é realizada uma avaliação pelos dentistas e depois encaminhada para o trabalho da prótese. Serão confeccionadas Prótese Total Mandibular, Prótese Total Maxilar, Prótese Parcial Mandibular Removível e Prótese Parcial Maxilar Removível.