Pedreiros de uma obra próxima ao quebra-molas onde um jovem sofreu acidente nessa segunda-feira, 3, em Frederico Westphalen, jogaram na manhã de hoje, 4, uma mistura de água com cal sobre a lombada, para que os motoristas o vejam. Thiago Dalagnol, 24 anos, conduzia uma motocicleta e ao passar em cima do dispositivo – localizado na avenida João Muniz Reis, logo após o cruzamento com a rua Wenceslau Braz, no Centro – perdeu o controle do veículo e caiu. 

De acordo com o pedreiro Evandro Plates, há placas que sinalizam a presença do redutor de velocidade, porém, nem sempre é possível visualizá-lo devido à falta de pintura indicativa. “Na semana passada, outro motoqueiro caiu no mesmo local. Nosso carro estava estacionado perto e ele quase acabou embaixo dele”, contou Plates.

O construtor trabalha nas proximidades há cerca de oito meses e relatou que frequentemente é possível ouvir o som de freadas bruscas provocadas pelos motoristas que são pegos de surpresa ao passar pelo trecho.

A reportagem do jornal Folha do Noroeste esteve no local e constatou que além da falta de pintura sobre a lombada, não há placas de sinalização que informem sua presença 50 metros antes.

Segundo informações de familiares, Thiago se recupera no Hospital da Cidade, de Passo Fundo, onde está em coma induzido após passar por cirurgia para remover um coágulo no cérebro, ocasionado pela força do impacto com que ele bateu a cabeça no chão.

O Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) esteve no local para prestar os primeiros-socorros e encaminhou a vítima primeiramente ao Hospital Divina Providência (HDP), de onde o rapaz foi transferido para Passo Fundo.

Confira mais informações sexta-feira, 7, na próxima edição do Folha, sobre o caso e o que diz a Secretaria de Obras, sobre a falta de sinalização no local.

Cristiane Luza