Uma forte nevasca na região de fronteira entre o Chile e a Argentina mantém retidos muitos veículos de passeio e caminhões na Cordilheira dos Andes.

 No grupo de vários caminhoneiros gaúchos está o cristalense Altair Vargas, que trabalha para uma empresa de transportes de Farroupilha-RS.

Em contato com o Portal A Informação, o caminhoneiro confirmou que está entre os condutores que pela força da natureza estão retidos na estrada.

Na quarta-feira, 13, completaram 10 dias esperando o fenômeno passar.

Segundo o Altair, o grupo está na localidade de Liucura, no Chile, aonde a neve chegou acumular, aproximadament,e 4 metros de altura.

Apesar das condições, o caminhoneiro garante que não há motivo de preocupação. “Agora é só esperar parar de nevar para que a pista seja limpa, assim seguimos a viagem. Enquanto isso, ninguém vai e ninguém vem para nem um lado”, finalizou Vargas.

*Com informações do Portal A Informação