A direção e a coordenação geral do Cigres foram informadas na tarde desta terça-feira 10 de maio, que os promotores de Justiça do Ministério Público Estadual, Fabiano Dallazen e Daniel Martini não virão a região na quinta-feira, dia 12, para a solenidade de anuncio da liberação de R$ 3,7 milhões ao Cigres, através do Fundo Para Reconstituição de Bens Lesados (FRBL).

Segundo comunicado “por motivos de força maior o promotor Fabiano Dallazen cancelou a visita, sendo definida em breve outra data para a assinatura do convênio para a liberação do recurso.

O investimento de R$ 3.711.000,00 será para a aquisição de um carro 0 km, um lep top, uma câmera fotográfica e um aparelho gps para cada município integrante do Consórcio, além de treinamentos, capacitações e a aquisição de dois caminhões caçamba para o Cigres utilizar na coleta de resíduos sólidos.

O presidente do Cigres, prefeito de Novo Tiradentes, Luiz Carlos Benedette, lamenta o cancelamento, mas salienta que é compressível esta decisão por motivo de força maior, destacando que o Consórcio estará preparado para receber esta comitiva juntamente com os prefeitos consorciados em uma oportunidade futura.

*Com informações da Ascom Cigres