Apesar do prazo para convocação de mesários pela Justiça Eleitoral ter se encerrado na quarta-feira, 3, o Cartório da 94ª Zona Eleitoral, com sede em Frederico Westphalen, e que responde ainda, pelos municípios de Iraí, Caiçara, Vicente Dutra, Vista Alegre, Taquaruçu do Sul, Palmitinho e Pinheirinho do Vale, prossegue sua busca por voluntários para trabalhar nas eleições de outubro.

O chefe do Cartório da 94ª Zona Eleitoral, Tiago Pereira, informou que, até a quarta, 3, ainda faltavam, pelo menos, 120 mesários para atuar no pleito. “Há situações mais críticas, envolvendo cerca de 30 seções. Em Frederico Westphalen, referentes à seção eleitoral da Linha Vilinha, que tem mais de 400 eleitores, do salão da capela do bairro Barril, na escola do bairro Santo Inácio e na Escola Irmã Odila Lehnen, no bairro São Francisco de Paula”, pontua.

Se não houver possibilidade do preenchimento dessas funções, infelizmente, a Justiça Eleitoral deverá levar a seção para outro local onde haja mesários disponíveis. Tiago comenta ainda que as seções devem, conforme a legislação, contar com o presidente, o primeiro-mesário, segundo-mesário e secretário. “Porém, em virtude da dificuldade, estamos priorizando. Seções com mais de 400 eleitores, para que contem com as quatro funções e as menores, com três”, observa.

Para atender as 188 seções eleitorais, nos oito municípios de abrangência do Cartório da 94ª Zona Eleitoral, são necessários 752 mesários, sem contar o administrador responsável. “Em 2020 enfrentamos muitas dificuldades devido à pandemia. E agora as pessoas alegam não ter interesse em participar. Mas não é bem assim que funciona. Precisamos participar do pleito, assim como o voto é obrigatório, as pessoas têm suas responsabilidades. Elas têm o direito de votar, mas o dever, como cidadãos, de serem mesários”, alerta Pereira.

Até 10 dias de folga

Para quem for convocado como presidente de seção, uma das principais vantagens é que tem o direito, garantido em lei, de até 10 dias de folga por todo o trabalho na eleição. Para isso é preciso fazer o curso, oferecido pela Justiça Eleitoral que, inclusive, pode ser feito inteiramente on-line. “Além disso, recebe uma certidão que pode o isentar de pagar a taxa de inscrição em vários concursos públicos. Para quem é universitário, fizer o curso e trabalhar na eleição, essa certificação vale como horas de atividades, somando até 25h”, detalha. Para os demais integrantes da seção que concluirem o curso e trabalharem na eleição, são seis dias de folga garantidos em lei.

Para quem tem interesse em colaborar, caso haja a necessidade de trabalhar em seção eleitoral diferente da qual vota, ou em até outro município da Zona Eleitoral, a Justiça Eleitoral garante o direito ao voto a presidente e a governador. “Então, esse cidadão vai conseguir exercer o direito do voto e ainda nos auxiliar como mesário”, acrescenta.

Contato via WhatsApp

Muitos eleitores têm recebido mensagens via WhatsApp de pessoas se identificando como servidores do cartório eleitoral, convocando para atuar como mesário nestas eleições. Porém, em virtude de tantos golpes que são aplicados via APP, os eleitores têm dúvidas se o contato é oficial da Justiça Eleitoral.

Tiago explica para que as pessoas observem que o perfil do contato oficial precisa estar identificado com a imagem do Cartório Eleitoral. Além disso, na 94ª Zona Eleitoral, somente são oficiais, os dois números utilizados pelo órgão: (55) 9 9662-7575 e (55) 9 9661-3611. Quem tiver interesse em colaborar, pode, inclusive, entrar em contato por meio desses números.