Manter as vacinas em dia auxilia na prevenção de muitas doenças Estamos expostos às doenças infecciosas durante a vida toda, não somente na infância. Os micro-organismos estão por toda parte e muitas destas doenças podem ser evitadas através da vacinação, que pode imunizar por meses e até anos. Por isso, é importante que na fase adulta sejam mantidos os mesmos cuidados com a vacinação do que na infância. Grande parte da população não tem ou nem sabe onde está a sua carteirinha de vacinação, mas nunca é tarde para colocar em dia e controlar as informações. A forma mais certa de saber quais são as vacinas que estão faltando e qual a dosagem correta é consultando seu médico, que irá detectar as substâncias que o organismo está precisando e indicar a quantidade. Pessoas que possuem doenças de imunodeficiência congênita ou adquirida e pessoas que realizaram tratamentos quimioterápicos ou de radioterapia, não podem receber alguns tipos de vacinação, por isso é importante que o médico seja consultado antes de tomar as doses.   Prevenção Normalmente, as mesmas vacinas tomadas na infância devem ser repetidas na idade adulta ou em idosos. São as vacinas de sarampo – caxumba – rubéola, hepatite B, febre amarela e tétano. Esse controle deve ser mantido porque com o passar do tempo o corpo acaba perdendo a imunidade para os micro-organismos. Mesmo que estas doenças não sejam muito frequentes, a vacinação contribui para que exista um controle destes vírus. A fase da adolescência que começa aos 10 e termina aos 19 anos, requer maior cuidado, pois é neste período que acontece os complementos das vacinações da infância e também nesta fase ocorre o início da vida sexual. Dosagem A Organização Mundial da Saúde (OMS) criou algumas orientações que auxiliam no esquema das doses e a idade que devem ser tomadas. A faixa de idade da adolescência é a melhor para colocar em dia a lista de vacinas, porém nunca é tarde para se proteger e receber as vacinas. Vacinação para grávidas Durante a gravidez o cuidado com a saúde deve ser redobrado, para evitar possíveis doenças e mesmo que muitas vacinas sejam proibidas durante o período de gestação, algumas precisam ser tomadas principalmente neste período para garantir a saúde da mãe e do bebê. As vacinas que podem ser tomadas durante a gravidez são contra a hepatite, dupla de tipo adulto (DT – difteria e tétano) e a influenza. As mulheres que pretendem engravidar devem colocar em dia as vacinas contra a caxumba, rubéola, sarampo e catapora antes de ficarem grávidas para evitar estas complicações durante a gravidez.