O Sindicato da Indústria de Laticínios do Estado do Rio Grande do Sul (Sindilat), a Emater/RS-Ascar e o Governo do Estado, por meio da Secretaria de Agricultura, Pecuária e Desenvolvimento Rural (Seapdr), promovem o 1º Prêmio Referência Leiteira RS, nas categorias Produtividade da Terra, Qualidade do Leite e Produtividade da Mão de Obra. As inscrições se encerram na sexta, 15, e devem ser feitas nos escritórios municipais da Emater.

A primeira categoria avalia a quantidade de litros produzidos por ano em relação à área utilizada (litros/hectare/ano). A segunda vai mensurar índices qualitativos do leite como a Contagem de Células Somáticas (CCS) e Contagem Bacteriana Total (CBT). Nesta categoria, a certificação de propriedades como livres de tuberculose e brucelose renderá pontos extras aos tambos inscritos. Por fim, a terceira categoria desafia-se a correlacionar a quantidade de litros de leite produzido nas propriedades com o número de pessoas envolvidas, considerando seu grau de dedicação em termos de carga horária e capacidade laboral.

Podem se inscrever os produtores de leite do Estado com produção individual ou coletiva, independentemente do volume produzido, desde que vinculados a uma das indústrias de laticínios que adquirem leite no Estado. Os extensionistas da Emater/RS farão o aferimento dos dados ao longo dos meses de forma a indicar os melhores resultados de acordo com a categoria.

Os resultados e as propriedades vencedoras serão divulgados pela Comissão Executiva durante a Expointer 2022. Serão premiados os três melhores produtores em cada categoria. Entre a premiação estão certificado, troféu e notebook conforme regulamento. E quem tiver mais pontos acumulados nas três categorias concorrerá ainda a uma premiação extra.

*Com informações do Portal do Agronegócio