Para quem não conhece, o Yoga pode ser um pouco difícil de ser definido. Alguns o entendem como um exercício ou ciência, outros, como religião ou arte. Mas, existe um consenso, o de que a prática é capaz de liberar as tensões do corpo, harmonizar as emoções e acalmar a mente. A realização do Yoga ocorre por meio de diversas etapas integradas, chamadas de angas, que possuem a duração de uma hora. Maristela Mantovani, formada em Yoga pré-clássico, conhecido tradicionalmente como Shivam Yoga na Índia, e que trabalha na área há aproximadamente 18 anos, comenta como as aulas funcionam. “A aula começa com Dhárana, que é a técnica de concentração mental, na sequência, vêm os Pujas (transmissão de energia). Após, é realizada a prática de exercícios respiratórios que são chamados de Pranayamas. A palavra prana, significa vida, fôlego, vento ou força e, ayáma, significa expansão, distensão. Assim, Pranayama representa o domínio da respiração, a partir de seu controle e expansão” explica. Segundo ela, a prática da respiração consciente é um dos momentos mais importantes do Yoga, pois, quando estamos ansiosos, nossa respiração se altera tornando-se curta e desarmônica. Já quando uma respiração é feita corretamente, como se é treinado durante as aulas, isso se torna sinônimo de saúde física e mental. A outra etapa do Yoga são os exercícios psicofísicos, chamados de Ásanas. Eles têm como objetivo principal conduzir o praticante ao domínio do seu corpo físico, oferecendo boa forma, flexibilidade, musculatura e autoconhecimento corporal. Além disso, favorecem o equilíbrio para o momento da descontração consciente, chamado de Yoganidrá, uma técnica para retirar as tensões, sejam elas registradas no nível físico ou psíquico. Ao final, é realizada a prática da meditação. Diversas pesquisas vêm sendo realizadas e estudos confirmam os benefícios do Yoga ao corpo e mente. Sara Lazer, pioneira nos estudos sobre Meditação da Atenção Plena, comprovou que a meditação estimula áreas do cérebro responsáveis pela concentração, memória e tomada de decisões. Prova de tais benefícios estão no fato de que, em março deste ano, o Yoga passou a fazer parte do Sistema Único de Saúde (SUS), como uma terapia complementar no tratamento de diversas doenças. Para Maristela, nós estamos vivendo em uma sociedade urgente e ansiosa, e o Yoga é o caminho para uma vida mais plena. “Nunca as pessoas tiveram uma mente tão agitada e estressada. Cada vez mais aumenta o número de pessoas com insônia. Dormir bem ficou restrito a poucos. Hoje, muitas crianças são diagnósticas com ansiedade. A solução está embasada pela ciência, que não só descobriu a resposta ao estresse, mas também como restabelecer o equilíbrio, acessando um estado de relaxamento. A ciência afirma que a cura para a ansiedade exige acalmar o corpo e aquietar a mente, e é sob este prisma que o Yoga está se consolidando como uma prática que pode auxiliar, não apenas na prevenção de diversas doenças e desequilíbrios, como também é recomendada por médicos para o tratamento complementar de uma série de problemas de saúde. Então, praticando Yoga, vamos ser mais felizes, com certeza”.