Com a popularização da internet e consequentemente das redes sociais, as chamadas “correntes”, que são mensagens compartilhadas entre os amigos nas plataformas virtuais, ganham destaque entre os internautas e ainda são constantes nos perfis dos usuários. As mensagens são de diversos tipos e gêneros, como conteúdos religiosos, político e humor. 

Mas, nem sempre todos os conteúdos que circulam entre na rede são verdadeiros, até porque, a maioria das correntes é derivada de brincadeiras, e de alguma maneira vai ganhando formas e obtendo contornos verdadeiros. Assim, são visualizados através da timeline das pessoas e compartilhados por amigos que repassam os conteúdos de fontes desconhecidas.

Nas últimas semanas, duas correntes ganharam notoriedade. A primeira foi o desafio do balde de gelo, que é uma campanha que alerta a população sobre a Esclerose Lateral Amiotrófica (ELA). Teve início nos Estados Unidos e percorreu todos os cantos do mundo. A ideia foi arrecadar doações financeiras para serem usadas em pesquisas e tratamentos de pessoas com a doença. 

A segunda é uma campanha que também iniciou nos Estados Unidos e tem como proposta fazer uma reflexão sobre padrões de beleza nas mulheres. O desafio é publicar uma foto sem maquiagem e sem filtro nas redes sociais. 

A estudante Jessyca Bolzan, 20 anos, é natural de São Sepé, mas reside em Frederico Westphalen há quatro anos. Ela foi desafiada pelas amigas para participar da campanha sem maquiagem. Resolveu participar e aproveitou para lançar outra campanha.

“A brincadeira é válida, mas melhor se tiver acompanhada de uma ação social. Hoje doei 1 quilo de alimento não perecível à Liga Feminina de Combate ao Câncer de São Sepé, então sugiro que minhas desafiadas sigam com a mesma “brincadeira”, um alimento ou um lenço pra Liga em até 24 horas. Posta a fotinho de cara limpa e outra fazendo a doação. Não precisa me dar nada em troca caso não o faça, mas cabe a cada um refletir sobre a importância e realização dessa doação que beneficiará o próximo”, desafiou suas amigas no Facebook. 

Jessyca contou como surgiu a ideia de desenvolver a campanha e afirmou que está um sucesso entre as amigas. “O motivo pelo qual iniciei a campanha de doação para a Liga Feminina de Combate ao Câncer, se deu por eu conhecer de perto a realidade das portadoras de câncer. Minha mãe teve câncer há três anos, hoje ela está bem, ainda em fase de tratamento. Então pensei em uma forma de contribuir, pois sei o quanto a doença fragiliza a estrutura física, financeira e emocional”, frisou.

 

Para quem quiser participar da campanha em Frederico Westphalen, a Liga Feminina de Combate ao Câncer está localizada na rua Miguel Couto, número ..., no Centro da cidade. 

Os produtos que mais precisam de doações são de higiene pessoal, como escova de dente, creme dental e sabonetes.

Jessica Hock - saude@folhadonoroeste.com.br