Os tradicionalistas de Tenente Portela estão comemorando uma ótima notícia. O CTG Guardiões da Fronteira terá sua sede própria finalizada com o recebimento de recursos, anunciados recentemente. A verba, de R$ 250 mil, é oriunda de emenda parlamentar do deputado Covatti Filho, através da vereadora Cristiane Feht.

A estrutura está sendo construída no Loteamento Novo Portela, rua E, lote 08, entrada da cidade, para quem vem de Palmitinho. Segundo o patrão Evandro de Borba, já foram investidos R$ 250 mil na construção, que agora deve ser finalizada com  mais R$ 200 mil da entidade. “Deixaremos a sede pronta para atender, apresentar, contribuir com a cultura gaúcha para toda nossa região e Estado. Assim como foi com a 72ª Geração e Distribuição da Chama Crioula em 2019”, destacou.

Com área total construída de 1.080 m2, a sede do CTG terá a finalidade de promover reuniões, sediar os ensaios das invernadas artísticas, levar a comunidade para eventos de relevância que envolvam a cultura e, posterior à pandemia, também ser um local para shows, bailes e outras programações.

Como funciona hoje

A entidade foi fundada em 8 de julho de 2010, junto ao Galpão Fumaça, no Acampamento Farroupilha. Atualmente com 150 sócios ativos, o Centro de Tradições Gaúchas realiza suas ações junto a comunidade. As invernadas artísticas ensaiam no Ginásio de Esportes do Clube Miraguaí; as reuniões da patronagem ocorrem no Centro Cultural; a invernada campeira atua de acordo com a disponibilidade das áreas dos associados, assim como as confraternizações e organização de eventos são feitas nas residências dos sócios.

– O CTG Guardiões da Fronteira tem nas pessoas o seu maior patrimônio, pois com estas forças já organizamos a cavalgada feminina em prol do Salto do Yucumã, Cavalgada da Integração, Cavalgada do Bem, 72ª Geração e Distribuição da Chama Crioula do Estado, Acampamento Farroupilha em sua 11ª edição para 2021, Concurso de Prendas e Peões da 20ª Região Tradicionalista e a eventos com artistas como Joca Martins, Baitaca, Elton Saldanha, Canto Nativo, Grupo Quero-Quero, entre outros –, finaliza o patrão. A intenção é que a obra esteja concluída até o aniversário de 11 anos da entidade, em julho de 2021.