A médica Tamires Regina Gemelli da Silva Mignoni, 30 anos, foi resgatada na noite desta quarta-feira (21) em Cantagalo, no Paraná. Ela estava desaparecida desde sexta-feira (16), quando foi vítima de um sequestro em Erechim, no norte do Rio Grande do Sul. 

A polícia encontrou o cativeiro em que a médica era feita refém e prendeu três pessoas. De acordo com a delegada regional da 11ª Delegacia de Polícia do Interior, Diana Casarin Zanatta, o lugar fica no centro de Cantagalo, a 400 km de Erechim e a 35 km de Laranjeiras do Sul, onde o pai da vítima é prefeito. 

Os três detidos são dois homens e uma mulher, e seriam naturais do Paraná. 

- Os diretamente envolvidos no sequestro estão presos - confirmou a delegada. 

Tamires foi encontrada cinco dias após ser sequestrada em Erechim. Ela saía do trabalho em uma unidade de saúde, por volta das 11h20, quando foi abordada por um casal. A operação de resgate foi realizada entre a Polícia Civil do Rio Grande do Sul e a Polícia Civil do Paraná.

De acordo com Zanatta, Tamires apresentava bom estado de saúde quando foi libertada. 

- Ela está bem, está ótima, dentro do possível - disse a delegada.

Ainda não se sabe o que motivou o sequestro. Mais detalhes devem ser divulgados nas próximas horas. 

*Com informações da Gaúcha ZH