O Inep (Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira) anunciou em suas redes sociais nesta terça, 4, que a Gráfica Plural será responsável pela impressão das provas do Enem (Exame Nacional do Ensino Médio) 2020.

As negociações chegaram as ser interrompidas pela Justiça por causa da falta da comprovação de requisitos de segurança, mas o contrato foi assinado na sexta-feira, 31 de julho. 

A gráfica é a mesma de onde o exame foi vazado em 2009, provocando o adiamento da prova. Segundo investigações feitas pela Polícia Federal de São Paulo, os indiciados pelo vazamento foram contratados por um consórcio e trabalhavam dentro da gráfica, na conferência da impressão das provas.

Desde 2009, a gráfica RR Donnelley foi responsável pela impressão das provas, mas a empresa declarou falência em abril de 2019. Agora, a Plural declarou que modernizou e adequou seus critérios de segurança desde o ocorrido.

O MEC anunciou recentemente que as provas impressas do Enem serão aplicadas nos dias 17 e 24 de janeiro de 2021, em adiamento anunciado por conta da pandemia da Covid-19. Já a versão digital do exame acontecerá e 31 de janeiro e 7 de fevereiro, também em 2021.

Segundo o órgão, foram confirmadas 5,8 milhões de inscrições para as provas desse ano, sendo 5,6 milhões de candidatos optantes pela a versão impressa e 96 mil, pela versão digital.

*Com informações da CNN Brasil