Aconteceu na manhã de hoje, quarta-feira 12, a homenagem criada pela Procuradoria Especial da Mulher da Assembleia Legislativa do Rio Grande do Sul para as meninas gaúchas protagonistas de olimpíadas científicas. Ao todo, 20 mulheres foram homenageadas e entre elas, as Mariana e Natália Bigolin Groff, Geovanna Ballen e Marceli Merchiors, assim como a professora Nara Bigolin. O prêmio foi entregue pelas mãos da Deputada Estadual Miriam Marroni (PT).

Pelo Protagonismo do Movimento Meninas Olímpicas do Brasil e da Computação no Ensino Médio
Graduada em Computação pela PUC/RS, mestre pela UFRGS e doutora pela Universidade de Paris VI na mesma área, Nara Bigolin é mãe de 3 filhos: Lucas e das Meninas Olímpicas Mariana e Natália.
A professora atua como docente em computação, há 25 anos, com experiência em Instituições de Ensino Superior, no Brasil e na França e atualmente é professora pesquisadora na Universidade Federal em Santa Maria, campus de Frederico Westphalen. Nara coordena o projeto Meninas Olímpicas do Brasil e faz parte da comissão da Sociedade Brasileira da Computação para a implantação da Computação na Educação Básica.
Este ano a pesquisadora foi finalista do prêmio Educação 2019 promovido pelo Sindicato dos Professores do Ensino Privado do Rio Grande do Sul – SINPRO e também laureada com o prêmio Mulher Cidadã RS, na modalidade Educação, sendo esta condecoração dada pela Assembleia Legislativa do Rio Grande do Sul.  Além disso, ela foi admitida na Ordem Nacional do Mérito Educativo e receberá a Medalha hoje também, dia 12, em Brasília, honra esta concedida pelo Ministério da Educação.

Histórico das frederiquenses protagonistas em olimpíadas científicas

Mariana Bigolin Groff
- Em 2013, ela conquistou: Medalha de ouro na OBMEP
- Em 2014, ela conquistou:Medalha de ouro na OBMEP, na Olimpíada Brasileira de Física, na olimpíada Gaúcha de Física e na Olimpíada Regional de Matemática de Porto Alegre. Prata na olimpíada brasileira de química junior e Bronze na olimpíada brasileira de matemática.
- Em 2015, ela conquistou Medalha de ouro na OBMEP, na Olimpíada Brasileira de Matemática, na Olimpíada Regional da Grande Porto Alegre, na olimpíada brasileira de física, na olimpíada brasileira de física das escolas públicas e na olimpíada brasileira de astronomia.
- Medalha de  Prata na Olimpíada Gaúcha de Física.
- Medalha de Bronze na olimpíada brasileira de informática e na olimpíada brasileira de química junior e
 - Menção Honrosa na Olimpíada Internacional de Matemática de Maio.
- Em 2016, ela conquistou
- Medalha de ouro na OBMEP, na olimpíada regional de matemática de Porto Alegre
 - Medalha de Prata na Olimpíada Internacional de Matemática da Comunidade Dos países de  Língua Portuguesa
- Medalha de bronze na olimpíada brasileira de matemática
- Em 2013, 2014, 2015, 2016, 2017 e 2018 ela conquistou Medalha de Ouro na OBMEP sendo Hexacampeã;
- A Nivel Internacional ela conquistou na EGMO - OLimpiada Europeia de Metemática para Meninas Medalha de Bronze em 2017 e Medalha de Prata em 2018 .

Natalia Bigolin Groff
Em 2015, ela conquistou:
- Medalha de Bronze na Olimpíada Regional de Matemática de POA.
- Menção Honrosa na Olimpíada Brasileira de Matemática.
Em 2016, ela conquistou:
- Medalha de Ouro na Olimpíada Brasileira de Informática.
- Menção Honrosa na Olimpíada Brasileira de Matemática.
- Medalha de Ouro na Olimpíada Brasileira de Astronomia.
- Medalha de Ouro na Olimpíada de Matemática Canguru.
- Medalha de Bronze na Olimpíada Regional de Matemática de POA.
- Medalha de Prata na Olimpíada Regional de Matemática de Chapecó.
Em 2017, ela conquistou:
- Medalha de Bronze na Olimpíada Brasileira de Física.
- Medalha de Prata na Olimpíada Brasileira de Astronomia.
- Menção Honrosa na Olimpíada Regional de Matemática de POA.
- Medalha de Prata na Olimpíada Regional de Matemática de Chapecó.
Em 2018, ela conquistou:
- Medalha de Prata na Olimpíada de Matemática Canguru.
- Medalha de Ouro na Olimpíada Brasileira de Astronomia.
- Menção Honrosa na Olimpíada Brasileira de Informática - Modalidade Programação.
- Menção Honrosa na Olimpíada Brasileira de Química Junior..
- Menção Honrosa na Olimpíada Regional de Matemática de POA.
- Medalha de Bronze na Olimpíada Gaúcha de Física.
- Em 2015, 2016, 2017 e 2018 ela conquistou a Medalha de Ouro na OBMEP, sendo tetracampeã.

Marcéli Melchiors
Em 2014, ela conquistou:
- Medalha de bronze na OBMEP
Em 2015, ela conquistou:
- Medalha de ouro na OBMEP, prata na Olimpíada regional de matematica  de Chapecó, bronze na Olimpíada Regional de Matemática de Porto Alegre e menção honrosa na olimpíada brasileira de matemática.
Em 2016, ela conquistou:
- Medalha de ouro na olimpíada regional de matemática de Chapecó e na Olimpíada Regional de matemática de Santa Maria, prata na Canguru de matemática e na OBMEP, bronze na olimpíada brasileira de informática e na olimpíada regional de matemática de Porto alegre.
Em 2017, ela conquistou:
- Medalha de ouro na OBMEP, na olimpíada brasileira de astronomia, na olimpíada regional de matemática de Chapecó,  e na olimpíada regional de Santa maria. Bronze na olimpíada brasileira de informática e na olimpíada brasileira de física das escolas públicas.
Em 2018, ela conquistou:
- Medalha de ouro na Canguru de Matemática e prata na OBMEP