Em Seberi, sete funcionários do Consórcio Intermunicipal de Gestão de Resíduos Sólidos (Cigres), que recebe lixo de 31 cidades do Norte gaúcho, passaram mal e tiveram que ser encaminhados ao hospital da cidade por intoxicação entre 12h30 e 13h desta quinta-feira, 19 de julho. Segundo informações apuradas junto ao Hospital Pio XII, todos já ganharam alta e estão bem.

O coordenador do Cigres, Antônio Mauro Cadorin, disse que os primeiros a sentirem mal-estar trabalhavam na área de triagem e manusearam o conteúdo recém-descarregado. Em seguida, apesar de todos usarem os equipamentos de proteção individual, os que estavam no local tiveram os mesmos sintomas de intoxicação. Quem bebeu água ficou pior. “Socorremos todos e suspendemos as atividades naquela área, que passou por descontaminação. O resíduo foi diretamente levado ao aterro sanitário”, expôs Cadorin sobre as medidas adotadas.

Apesar de o Cigres voltar ao trabalho normal nesta sexta-feira, 20, a área onde ocorreu o incidente permanece interditada. “O alerta que fica para a sociedade é que ainda não temos educação necessária para trabalhar com a coleta seletiva. Ainda atuamos fortemente em projetos de conscientização, mas, infelizmente, acontece de chegarem materiais que não são recicláveis ou que não deveriam vir ao Cigres, e assim como vidros quebrados e outras coisas, causam incidentes aos funcionários”, alertou Cadorin.

O material causador ainda não foi identificado. Em operação desde 2007, a entidade recebe, em média, 70 toneladas de lixo por dia, vindas dos municípios consorciados. É responsável por fazer a triagem do material e dar um destino aos resíduos, seja a reciclagem, a compostagem ou o aterro. Funcionários relatam que já chegaram às esteiras sacolas de fezes, animais vivos e mortos, agulhas e até seringas, o que chama atenção para a necessidade do efetivo funcionamento da coleta seletiva.

Saiba como separar o seu lixo:

Lixo seco

Plásticos, papeis, metais e vidros (se quebrados, enrole em um papel). Separe: borrachas, isopor, tecidos, couros, eletroeletrônicos, pilhas, baterias e lâmpadas.

Lixo orgânico

Restos de alimentos, cascas de frutas e ovos, erva-mate, café, cinzas. Separe: papel higiênico, fraldas descartáveis, absorventes, papeis engraxados, tocos de cigarro, escovas de aço e óleo de cozinha.