Leoni (Carlos Leoni Rodrigues Siqueira Junior) talvez seja mais conhecido do grande público nacional por ser o ex-marido da carismática Paula Toller do que como cantor e letrista de valor. Tremenda injustiça é bom ressaltar. Carioca, nascido em 1961, começou na adolescência, junto aos amigos da escola montando sua primeira banda de rock. No ano de 1981, já na parceria de Paula Toller, George Israel e Bruno Fortunato criou o Kid Abelha. http://www.kidabelha.com.br/ Sua trajetória é muito bacana, mas encerro aqui. Visite seu site em: http://leoni.art.br/ fazendo suas próprias descobertas. Hoje vou me valer justamente da letra de uma de suas canções “Garotos” que diz: (...) “seus olhos e seus olhares/milhares de tentações/meninas são tão mulheres/seus truques e confusões” (...) “garotos não resistem aos seus mistérios/garotos nunca dizem não/garotos como eu/sempre tão espertos/pertos de uma mulher/são só garotos.” 

(Música tri maravilhosa http://musica.com.br/artistas/leoni/m/garotos/letra.html Siga até esse endereço caso ainda não a conheça, o que acho praticamente impossível.)

Agora me deixe falar sobre Manda-Chuva e sua Turma, no Brasil dublado pelo ator Lima Duarte. (Se você pensou no próprio “Sinhozinho Malta” de uma das novelas de maior sucesso da Rede Globo (1985-1986) Roque Santeiro, acertou.) Eis que “Top Cat,” série animada da Hanna Barbera exibida originalmente em 1961 (ano que o Leoni nasceu) pela rede ABC, conta as aventuras de uma gangue de gatos de rua de Nova York, lideradas por Manda Chuva, que é um super hiper engraçado safado gato sedutor! Impossível não se apaixonar pelo Batatinha ou o Bacana, Espeto, Gênio e claro o Xuxu! E obviamente curtir seu Guarda Bello (Officer Dibble no original), que sofrendo pra caramba, todo santo dia tentava colocar o bando de gatos nos eixos...  Muito show... Então vou conectar (todas) essas informações e você entenderá na maior simplicidade, que “Garotos são (e sempre serão) só garotos,” ainda que um dia eles cresçam (aparentemente) e exerçam funções ultra importantes tipo Generais de seus Exércitos! Ops, eu quis dizer: Reis dos seus Reinados! Não eu quis dizer: Presidentes de grandes nações democráticas e poderosas tipo assim... (dã!) ali em cima do mapa o Tio Sam!

E todo mundo viu, se não viu, leu, se não leu, ouviu falar das fotografias animadas do tipo “selfie” (traduzindo: imagens tiradas de si e agora, termo registrado e justificado no Dicionário Oxford), do Obama, (dispensa comentários), de David Cameron (Primeiro Ministro Britânico) e da bonitona de plantão Helle Thornnig-Schmidt (Primeira Ministra da Dinamarca). Se você não se ligou, perdeu também a maior cara de “em casa tu me paga seu verme...” da Primeira Dama Michelle Obama. Tudo isso e muito mais aconteceu durante o velório de Mandela (1918-2013), mas antes que você me julgue estar sendo preconceituosa, deixe-me indicar o link aqui: http://www.jb.com.br/leonardo-boff/noticias/2013/12/11/por-que-no-meio-da-dor-os-negros-dancam-cantam-e-riem/ artigo de Leonardo Boff, intitulado “Por que no meio da dor os negros dançam, cantam e riem” que inicia assim: “Milhares de pessoas em toda a África do Sul misturam choro com dança, festa com lamentos... (...) É a forma como realizam culturalmente o rito de passagem da vida deste lado para a vida do outro lado, onde estão os anciãos, os sábios e os guardiões do povo... (...)” (Soberbo!) Mesmo entrando nessa onda “selfie/teen” “posso tudo” “sou o dono do mundo” “faço o que quiser com meu Iphone” e blá, blá, blá, somente nos desenhos animados é que Manda Chuva e sua Turma se davam bem em suas traquinagens. Pra quem não viu a cara da dona Michelle mirando a loirosa dinamarquesa e o orelhudo do marido: Ops... perdeu!!!