Profissionais do Grupo de Ações Táticas Especiais (Gate) da Brigada Militar foram acionados para desativarem um explosivo aparentemente não detonado dentro de uma agência bancária em Redentora, no Noroeste gaúcho. O município teve dois bancos assaltados simultaneamente com explosão de caixas eletrônicos entre 2h20 e 2h50 desta quinta-feira, 6 de dezembro.

À frente da investigação, o delegado de Polícia Civil Vilmar Schaefer informou que funcionários não conseguiram entrar nas unidades do Banrisul e da Sicredi em razão do perigo, por isso ainda não foi possível contabilizar valores furtados. “As duas agências bancárias estão isoladas porque na Sicredi tem à vista um explosivo não detonado. É possível que também haja um dentro do Banrisul”, explicou.

Pelo menos dez ladrões estiveram envolvidos no crime. Eles abandonaram no caminho três veículos roubados. Dentro de um deles, policiais localizaram miguelitos. Além disso, foram encontrados diversos cartuchos deflagrados. “Usaram fuzil 556 e encontramos munição calibre .12. Eles se posicionaram estrategicamente em pontos nas imediações dos dois bancos e fizeram disparos para intimidar, para que moradores não saíssem para fora e impor medo à população”, expôs Schaefer.

O caso mobiliza forças de segurança na região. Informações que auxiliem na investigação podem ser repassadas pelo telefone 197, da Polícia Civil, ou 190, da Brigada Militar.