Um passo importante foi dado para a edificação do Hospital Público Regional de Palmeira das Missões (HPR). Foram conhecidos os valores apresentados pelas empresas na licitação realizada para obra. A Sial Construções Civis LTDA, com sede em Curitiba-PR, foi a que apresentou a menor proposta, R$ 115.001.498,28. A mais cara, Construtora LDN, apresentou proposta superior a R$ 143 milhões.

Conforme o coordenador da Implantação do HPR, Plínio Simas, foram dez empresas que se habilitaram, porém, apenas oito foram classificadas. “Após a abertura das propostas são cinco dias para as empresas que perderam, terem a oportunidade de interpor recurso. Este prazo, portanto, acaba na terça-feira, 19. Depois disso, se não houver recurso algum, temos mais 10 dias para chamar a empresa vencedora e assinar os contratos. A empresa por sua vez, terá mais 10 dias para nos responder”, explicou Simas, ao lembrar que houve uma licitação técnica para o projeto e que agora, em curso, existe outra para tomada de preços.

O HPR dispõe de uma verba de R$ 165 milhões para a obra, recursos do Ministério da Saúde. Como o valor apresentado na licitação é menor, o restante poderá ser utilizado para reinvestir em estrutura no próprio hospital, ou ser devolvido para a União. Depois do contrato assinado, o prazo para conclusão do prédio é de 24 meses.

Sobre o projeto

O HPR terá 32 mil m² de área construída em dois pavimentos e será edificado numa área de 50 mil m², as margens da RS-569, próxima ao trevo de acesso principal do município. O terreno integra uma granja e foi doado pelo proprietário. O atendimento será exclusivo pelo SUS. Será um hospital de alta complexidade, isto é, além dos serviços convencionais, possuirá 180 leitos de internação, 39 leitos de UTI Neonatal, Pediátrico e Adulto. O projeto contempla ainda, um avançado Centro de Diagnóstico para elaboração de exames. Servirá a uma população de 520 mil pessoas de 72 municípios da região.

*Leia a matéria completa na edição impressa desta sexta-feira, 15. Assine! Ligue 3744-7080.