A comunidade de linha Alta, em Ametista do Sul – um dos municípios com mais significativa produção de uva no Médio Alto Uruguai – foi escolhida para sediar nesta quinta-feira, 6, o evento que marcou a abertura oficial da colheita da uva na região. Com produção antecipada à Serra Gaúcha, a expectativa é de que neste ano sejam colhidas 12 toneladas por hectare no município, enquanto a área total dedicada à vitivinicultura é de 160 hectares.

Marcando a data, a propriedade do casal Ivanir e Rosi sediou um evento, com a presença do pesquisador da Embrapa Uva e Vinho, de Bento Gonçalves, Samar Velho da Silveira, que falou sobre rastreabilidade da uva, em função da Normativa Conjunta Nº 02, que altera as regras de comercialização dos produtos de origem vegetal. “Sediar a programação é um incentivo para ampliarmos nossa produção. Somos sócios-fundadores da Coperametista e, ao longo dos anos, a produção tem se qualificado, são cachos mais fechados e bonitos”, destacam os agricultores.

Este é o terceiro ano que o município sedia a abertura oficial da colheita. “Neste ano, a prefeitura repassou 42 mil mudas de parreiras aos produtores, com 30% de contrapartida. Apesar da quebra de 10% na safra em relação ao ano anterior, devido à ocorrência de uma geada no período da brotação, a qualidade do fruto não foi afetada”, explicou o secretário de agricultura de Ametista do Sul, Claudionor Capra.

O prefeito Gilmar da Silva, lembrou que a atividade pode ser considerada recente no município, porém, o clima favorável é um dos diferenciais que projeta Ametista do Sul como um potencial produtor. “Apesar das dificuldades, temos aumentado a produção, o que vem despontando o município como referência. Temos uma produção melhor do que muitas outras regiões,  colheita antecipada e qualidade extraordinária, justamente porque temos um clima propício”, frisou.

Na abrangência da Emater Regional de FW, existem 930 produtores de uva, com uma área de 1.437 hectares de parreirais. Os municípios com maior produção são Planalto, Alpestre, Sarandi, Ametista do Sul, Rondinha, Liberato Salzano, Constantina, Frederico Westphalene Barra Funda. A previsão é de que sejam colhidas 7,5 mil toneladas de uva de mesa e 13,5 mil toneladas para uva destinada à indústria. As principais variedades cultivadas são Niágara Rosa e Bordô.