Acesso a mais conhecimento e qualificação sem precisar deixar o trabalho no campo. Essa foi a expectativa que levou mais de 150 jovens do Alto Uruguai (RS), beneficiários do Programa Nacional de Crédito Fundiário (PNCF), a participar na tarde desta terça-feira (28), do Seminário Territorial do PNCF.

O encontro teve por objetivo apresentar o curso superior de Tecnologia em Agropecuária, além de selecionar os 40 jovens do PNCF que irão compor a primeira turma.

As inscrições vão até dia 14 de fevereiro e a prova de seleção será no dia 17, com aula inaugural marcada para o dia 14 março.

Em sua fala, a diretora substituta do programa de Crédito Fundiário do MDA, Raquel  Santori, apresentou dados do meio rural, em especial os referentes a juventude, que apontam uma grande lacuna na formação destes jovens, reforçando a importância do curso proposto na qualificação e no desenvolvimento de suas unidade produtivas.

"Acreditamos que parcerias como essa entre Pronera-INCRA /PNCF-MDA /URI/Emater RS e Arcafar Sul, podem mudar a realidade apresentada aqui. Entendemos que é necessário tornar o jovem rural protagonista de sua história para que ele não queira deixar o campo em busca de oportunidades. Isso só será possível quando permitirmos o acesso deles à terra, a formação profissional e a assistência técnica. E é isso que estamos tratando aqui", comentou a coordenadora. Santori disse ainda que o desafio agora é expandir esse curso para jovens do PNCF de todo o País.

O curso do  Programa Nacional de Educação na Reforma Agrária (Pronera), é promovido pelo Incra e Ministério do Desenvolvimento Agrário (MDA), em parceria a Universidade Regional Integrada do Alto Uruguai e das Missões (URI).

Curso

Com duração de quatro anos, o curso é gratuito. Coordenado pelo professor Luis Pedro Hilleshein, as aulas utilizam metodologia de alternância, o que permite aos alunos um período na faculdade (tempo-escola) e outro em suas unidades produtivas (tempo-comunidade), aplicando o conhecimento adquirido.

Luis Hillesheim apresentou aos jovens o cronograma do curso, a ementa e as regras do processo seletivo, que irá definir os 40 primeiros alunos.

Luis também mencionou que a graduação abre possibilidades que vão além da qualificação, possibilitando a melhoria da terra, ampliando a capacidade de produção comercialização e renda.

“Esse é o real processo de sucessão no meio rural, pois com oportunidade e dignidade o jovem não deixa o campo”, disse o coordenador.

Serviço

Curso Superior de Tecnologia em Agropecuária para beneficiários do PNCF

Prazo de inscrição: de 15/01 a 14/02

Data da prova seletiva: 17/02

Divulgação do resultado: 19/02

Matrícula: 20/02