Um homem de 40 anos acusado de tentativa de homicídio qualificado foi absolvido pelo Tribunal do Júri nessa quarta-feira, 14, em sessão presidida pelo juiz de Direito Alejandro César Rayo Werlang, no Fórum da Comarca de Frederico Westphalen. O crime ocorreu em dezembro de 2014, nas proximidades de um bar na linha Vilinha, em Frederico Westphalen. Preso preventivamente até então, o réu, Manoel de Freitas, negou a autoria.

Inicialmente, seriam duas vítimas, porém, durante a audiência, o promotor de Justiça João Pedro Togni, representante do Ministério Público (MP), pediu que fosse considerada apenas uma, que foi atingida por disparos de arma de fogo na cabeça e no pescoço, enquanto a outra teve lesões na cabeça que teriam sido causadas por garrafadas durante um desentendimento dentro do estabelecimento.

A defesa do acusado foi feita pelo advogado Demetryus Eugenio Grapiglia, o qual argumentou que não seria possível comprovar que seu cliente foi o autor por mudanças e inconsistências nas versões dadas por testemunhas e falta de perícia na arma encontrada com ele uma semana depois, apesar de o calibre ser o mesmo. Da decisão cabe recurso.

Cristiane Luza - cristiane.luza@folhadonoroeste.com.br