Com a atualização dos índices criminais em todo o Estado, os números revelam que nos quatro primeiros meses do ano, 278 mulheres realizaram denúncias por ameaça na região de abrangência do Jornal Folha do Noroeste. Em Frederico Westphalen, foram 54 ocorrências, 15 apenas em abril. Já em Palmeira das Missões, são 87 registros do crime no total.

Órgãos de segurança creditam o aumento significativo de casos de violência contra as mulheres ao isolamento social, entretanto, isso ainda não se reflete na região. Apesar disso, a Polícia Civil (PC) prossegue com campanhas nas redes sociais e demais canais de comunicação, para que as denúncias sejam feitas de modo online, já que as investigações permanecem.

Conforme a Polícia Civil, o número de feminicídios tem aumentado e, na tentativa de buscar ações integradas para combater este crime, uma reunião virtual com a presença de integrantes da PC e do Ministério Público Estadual foi realizada na última semana. Segundo a delegada Tatiana Bastos, a reunião buscou agilizar a comunicação entre as instituições, visando qualificar as investigações dos inquéritos policiais. Em abril, não há registro deste crime na região.

Em Frederico Westphalen, a Patrulha Maria da Penha já está em funcionamento para coibir crimes desta natureza e cumprir possíveis mandados da justiça. Ainda de acordo com dados da Secretaria Estadual de Segurança Pública (SSP), na região houve o total de 108 crimes, nos quatro primeiros meses de 2020. Palmeira das Missões é o município com mais ocorrências, com 38 registros. FW tem 14 registros.

Ministério da Mulher

Com o tema “Denuncie a violência doméstica. Para algumas famílias, o isolamento está sendo ainda mais difícil”, o Ministério da Mulher da Família e dos Direitos Humanos lançou a mais nova campanha do governo federal sobre violência doméstica. A ação irá abordar não apenas a violência contra a mulher, mas também contra idosos, pessoas com deficiência, crianças e adolescentes.

A campanha terá duração de duas semanas e será realizada por meio de peças gráficas, materiais para internet, spots e vídeos, que serão veiculados na TV, em minidoors sociais de comunidades, mídia indoor de condomínios, em carros de som, em rádios comunitárias e na internet.