O jornal Folha do Noroeste divulgou, na edição passada, dado preocupante informado pelo 37º Batalhão de Polícia Militar (37º BPM), com sede em Frederico Westphalen, o fato de o mês de fevereiro ter iniciado com a média de um acidente de trânsito por dia, entre ruas do município-sede da corporação e rodovias BR-158 (386) e ERS-150.

Outro município que tem sentido o impacto da imprudência no trânsito é Taquaruçu do Sul. De acordo com o secretário Municipal da Saúde, Jair Zancan, nos últimos 40 dias, houve oito acidentes com motocicleta, um deles com morte, e três de carro, também com uma vítima fatal, o que gera preocupação tendo em vista que o município possui apenas 2966 habitantes, segundo o Censo 2010, realizado pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). “As principais vítimas são jovens. O que notamos é que em muitas ocasiões não há uso de equipamentos de segurança, como capacete ou cinto de segurança, além de ter casos em que o condutor não é habilitado, ou seja, não possui Carteira Nacional de Habilitação (CNH)”, explicou Zancan.

Combinação que continua a preocupar é a de álcool e direção. Conforme o secretário, é rotina do Poder Público promover ações ou eventos de combate ao uso de drogas, entre elas, a bebida alcoólica. “No momento, estamos tentando sensibilizar a população, a fim de tentar diminuir esses índices. Já conversamos com a Brigada Militar para realizar operações voltadas principalmente a motociclistas", completa Zancan.

Casos atendidos pela PRF

Na BR-158 (386), somente no domingo, 9, a Polícia Rodoviária Federal (PRF) - Posto de Seberi atendeu vários acidentes de trânsito, entre os quilômetros 14,2 e 73 da rodovia. Segundo o chefe da 14ª Delegacia de Polícia Rodoviária Federal - que abrange os postos de Seberi, Sarandi e Carazinho -, Edson Darci Scheffler, o que oferece perigo no trânsito não são as rodovias em si, e sim o comportamento das pessoas que a utilizam. "Se a rodovia está com problema, como buracos, por exemplo, então por que os motoristas estão correndo? É a imprudência das pessoas que causa os acidentes e a maioria relata que nunca é culpada", enfatiza Scheffler. 

No domingo, por volta da 0h15, uma mulher foi atropelada no quilômetro 73, em Boa Vista das Missões. A pedestre teria se jogado contra os veículos que trafegavam pela rodovia. O primeiro deles, um caminhão, conseguiu desviar, ao contrário de um VW/Parati, que acabou atingindo a vítima. A mulher teve ferimentos leves.

Já às 6h50, após um VW/Polo com placas de São Paulo capotar na curva conhecida como Volta Grande, no quilômetro 38, em Frederico Westphalen, por volta das 7 horas, uma carreta de soja tombou na rodovia. O trânsito ficou interrompido no trecho por pelo menos três horas, para veículos maiores. O motorista do carro teve ferimentos leves e se recusou a fazer o teste do bafômetro, enquanto que a condutora da carreta não teve lesões. Pouco depois, por volta das 7h30, devido ao congestionamento ocasionado pelo acidente ocorrido no quilômetro 38, um motorista tentou fazer o contorno na pista, mas seu veículo foi atingido por outro carro. Ninguém se machucou.

Também houve duas colisões transversais, uma no quilômetro 35,5, entre uma carreta e um Chevrolet/Corsa - cujo motorista teve ferimentos leves -, e outra entre uma Ford/Eco Sport e uma Chevrolet/Blazer, no quilômetro 32, na qual só houve danos materiais. Além disso, duas motocicletas caíram sobre a rodovia, ainda em Frederico Westphalen.

 

Foto: Almir Felin

Cristiane Luza