Alguns cuidados são fundamentais para evitar este problema A pele oleosa pode indicar um aumento na produção das glândulas sebáceas, e pode estar relacionado a algum desequilíbrio hormonal. Em decorrência disso, outros sintomas podem surgir como o aumento de peso e o crescimento anormal de pelos. A dermatologista Marilea Piaia explicou de onde surge a oleosidade da pele. “Na maioria das vezes a oleosidade vem dos cabelos (couro cabeludo), que por escolha errada do xampu ou excesso de condicionadores e cremes acabam fazendo escorrer a oleosidade até a pele da face. Outro fator é a falta de hidratação. Quando lavamos o rosto com sabonete, temos a sensação de pele sequinha, em pouquíssimo tempo a pele manda uma informação para o cérebro pedindo hidratação! O cérebro acaba estimulando as glândulas sebáceas trazendo oleosidade para rosto. Os fatores hormonais também estão estreitamente ligados à oleosidade”.  Quando surgirem sinais de oleosidade na pele é importante procurar um dermatologista que irá identificar a causa do problema e indicar a melhor forma de resolvê-lo. Exames como a dosagem hormonal ou até mesmo o histórico familiar podem ajudar a identificar as causas.  Usar produtos para limpar e tratar a pele sem a supervisão do dermatologista não são recomendados e além de não resolver os problemas eles podem agravar ainda mais a situação.  – Somente um médico dermatologista saberá indicar o produto certo! Não adianta comprar um monte de coisas, pois pode até piorar o caso –, destacou Marilea.  A melhor forma de prevenir a oleosidade na pele é através de alguns cuidados simples.    Dicas  Lavar o rosto com produtos adequados para seu tipo de pele Usar protetor solar pelo menos três vezes ao dia Lavar bem o rosto à noite antes de dormir, para tirar bem a maquiagem Evite tomar sol no rosto, principalmente nas horas de maior incidência dos raios UVA e UVB (10 às 16 horas) Lembre-se sempre que a hidratação tem que começar de dentro para fora! O consumo diário de água deve ser de, no mínimo, dois litros por dia.