Cento e cinquenta metros de aço, ferro e concreto facilitará o deslocamento entre Rodeio Bonito e Liberato Salzano e encurtará em aproximadamente cem quilômetros, a distância entre as regiões do Médio Alto Uruguai e o Alto Uruguai. Esta será a ponte com 150 metros de extensão que será construída sobre o rio da Várzea. O investimento, superior a R$ 5,8 milhões, foi confirmado pelo Ministério da Integração Nacional. A estrutura substituirá as duas balsas que fazem o deslocamento pela água.

Segundo o prefeito de Liberato Salzano, Gilson de Carli, serão liberados R$ 3 milhões para o início da construção da ponte que ligará Liberato Salzano a Rodeio Bonito, e o restante do recurso será destinado no decorrer de 2014, conforme o andamento da obra. “A construção deve iniciar no segundo semestre deste ano e, a partir de agora, tratamos junto à Fundação Estadual e Proteção Ambiental (Fepam) a liberação da licença para a efetivação do projeto que vai encurtar em cem quilômetros o trajeto entre as regiões do Médio Uruguai e Erechim”, explicou.

A ponte, que será construída nas localidades da linha Jacinto, em Liberato Salzano, e linha Bonita, em Rodeio Bonito, vai facilitar o transporte de materiais que serão utilizados na construção de duas usinas de geração de energia no Rio da Várzea. “Um dos complexos a ser implantado pela Cooperativa de Geração de Energia Rio da Várzea (Coogerva) estará localizado há cem metros da ponte”, informou.

Apoio regional

Na última segunda-feira, 20, lideranças de Rodeio Bonito, Liberato Salzano, Novo Tiradentes, Caiçara e representantes da Associação dos Municípios da Zona da Produção (Amzop) reuniram-se com o diretor-presidente da Fepam, Nilvo Luiz Azevedo, e solicitaram isenção das taxas de licenciamento ambiental da ponte sobre o rio da Várzea.

Segundo o secretário-executivo da Amzop, Luiz Gustavo de Souza, Azevedo encaminhará esta pauta ao Conselho da Fepam para que os conselheiros decidam, porém, eles tomarão esta decisão apenas na primeira semana de fevereiro.

Além disso, as lideranças solicitaram apoio na liberação das licenças ambientais e demais licenciamentos e documentações para a construção dos Complexos da Cogerva das linhas Jacinto e Aparecida, em Liberato Salzano e em Novo Tiradentes.

Outra pauta foi um pedido para que sejam liberadas as licenças de operação para a construção da rede de tratamento de esgoto em Caiçara.

– A mobilização não para. Temos muitas pautas que beneficiarão toda a região e a Amzop é parceira para que estas reivindicações sejam atendidas –, apontou Souza.

 

Reivindicações

Com o objetivo de atender os anseios da comunidade regional, um grupo de prefeitos que integra a Amzop viajou a Brasília (DF) para pressionar o governo a atender algumas reivindicações. Reunidos com deputados, representantes de ministérios e senadores, a comitiva solicitou agilidade na destinação de recursos para a construção de uma ponte para ligar Liberato Salzano a Rodeio Bonito; reestruturar a ponte na divisa entre o Rio Grande do Sul e Santa Catarina, sobre o rio Uruguai; duplicação da BR-158 (BR-386) até Boa Vista das Missões; ampliação do trecho da Ferrovia Norte-Sul até os municípios que integram a Amzop; implantação do curso de Medicina em Palmeira das Missões e Frederico Westphalen, além da ampliação do programa Mais Médicos para atender aos municípios da região.