Os casos de Covid-19 voltaram a ter registro de alta nos últimos dias na região, depois de meses com sequência forte de queda. Conforme os dados contidos na plataforma de monitoramento sobre Covid-19 da Secretaria Estadual de Saúde (SES-RS), os 21 municípios abrangidos pelo jornal Folha do Noroeste já tiveram até o dia 13 de outubro, mais da metade do total de casos positivados registrados em todo o mês passado na região. 

Até a quarta-feira, 13, havia no banco de dados da SES-RS, 226 pessoas positivadas para a doença, enquanto nos 30 dias de setembro, a região teve 435 novos casos da doença. Caso siga crescendo nesse ritmo, este mês pode superar o total de positivados do mês de setembro, que teve 435 pessoas com a doença.

Dos municípios abrangidos pelo FN, o que mais possui registros é Frederico Westphalen. Até a quarta-feira, 13, a cidade possuía 54 novos casos de Covid-19, número quase igual a toda a quantidade de positivados do mês de setembro, que alcançou 60 pessoas na cidade frederiquense. No boletim epidemiológico divulgado pela prefeitura de FW na quarta-feira, a cidade possuía 76 casos ativos da doença, com aumento de 13 novos casos, comparado com o último boletim, divulgado na segunda-feira, 11.

Realidade causa preocupação nos gestores da saúde

Essa realidade traz preocupação para os gestores da área da saúde. A secretária de Saúde de Frederico Westphalen, Tais Candaten, por exemplo, reforça a importância dos cuidados pelas pessoas. “Estamos surpresos com o quantitativo de pessoas positivadas que está aumentando em nosso município. Estamos felizes por isso ainda não representar necessidade de baixa de pessoas em leitos hospitalares, mas estamos preocupados. Temos retomado e intensificado a orientação para a nossa comunidade referente aos cuidados básicos. Não podemos relaxar, temos que continuar usando máscara, evitar aglomerações, fazer uso de álcool-gel”, ressalta a secretária.

Tais Candaten relembra a importância da vacinação e conclama que as pessoas – aliado às vacinas – sigam os protocolos de cuidados. “Sabemos que essa redução nos casos é, também, reflexo da vacinação, porque estamos atingindo quase a totalidade geral do nosso município imunizado. Mas, também sabemos que as pessoas não aguentam mais ficar em suas casas e acabam fazendo muito mais reuniões familiares, reuniões com amigos, participando de eventos e de festas, o que auxilia para que a contaminação possa acontecer em um nível mais elevado. Então, estamos retomando as atividades, mas ao mesmo tempo pedindo para a comunidade para ficar em alerta e que faça a sua parte. Nós precisamos todos trabalharmos nessa sintonia, para não deixar mais os números subirem. Precisamos diminuir o número de pessoas positivadas no nosso município, além de trabalhar que essas pessoas positivadas não evoluam para a necessidade de internação hospitalar”, afirma a titular da pasta da saúde de FW.

Aumento de casos, mas ainda sem ocupação de leitos no HDP

A boa notícia é que, mesmo com o recente aumento de casos, a elevação não resulta em alta na taxa de hospitalizações, ao menos no Hospital Divina Providência (HDP). Conforme o boletim epidemiológico da metade desta semana, o hospital frederiquense não registrava nenhum internado em decorrência da doença.

Além disso, mesmo com a ainda considerada leve tendência de alta de casos, o volume de positivados atualmente está entre os menores na região durante toda a pandemia. O mês de setembro, por exemplo, foi o quarto mês com menos novos casos sendo registrados, ficando atrás apenas de maio, abril e março do ano passado, quando 116, 4 e 1 exames confirmaram para Covid-19 na região, respectivamente. De acordo com os dados da SES-RS, o primeiro registro de pessoa com o novo coronavírus na abrangência do FN aconteceu em Seberi, ainda no mês de março de 2020.