Os servidores do Hospital de Caridade de Palmeira das Missões, definiram em assembleia geral na última segunda-feira, 5, que a partir desta quinta-feira, 8, as 13 horas será mantido somente os atendimentos de urgência e emergência e os 30% mínimos exigidos por lei, mediante sistema de rodizio.

Os grevistas exigem o pagamento imediato do restante do salário de setembro e o salário integral de outubro deste ano.

O sindicato dos empregadores em estabelecimentos de serviços de saúde de Passo Fundo (SindiSaúde) acompanhou a assembleia e ressalta que permanece aberto ao diálogo com o hospital para que possa regularizar as pendencias salariais de seus funcionários.

Até o momento a direção da casa de saúde não se manifestou sobre a decição dos servidores.