A Liga Feminina de Combate ao Câncer é uma Organização Não Governamental (ONG) que presta atendimento a pessoas com câncer em Frederico Westphalen. Apesar do nome, ela atende homens e mulheres.

Na cidade é possível fazer exame para prévia detecção. Mas o diagnóstico definitivo e o tratamento, só em cidades maiores. Esses centros urbanos ficam sobrecarregados com a demanda e a fila de espera é grande. É aí que entra a entidade. “O câncer é uma doença que não pode esperar seis meses. Em alguns casos, a Liga precisa pagar o exame para respeitar um prazo razoável”, pondera a presidente da Associação, Zita Sisti. 

A Liga possui 85 pessoas cadastradas, sendo 54 assistidas. Fátima Remontti, 56 anos, teve câncer de mama há oito anos e recebeu apoio da entidade. Hoje, recuperada, lembra o papel da entidade em seu tratamento. “O trabalho da Liga é muito importante. Em primeiro lugar, devo a minha família e em segundo, a Liga. Ela ajudou a me levantar, a ter confiança de viver”, recordou Fátima, que depois da restauração, tornou-se voluntária.

Estudo divulgado pelo Ministério da Saúde estima que haverá 576.580 novos casos de câncer diagnosticados no país em 2014.  Entre os que devem ter maior incidência, estão os de pele, próstata e mama. Quando a doença é detectada no início, há mais chance de controle. “Muitas pessoas demoram para buscar o diagnóstico, principalmente, os homens”, alertou Zita. 

Através da Liga, profissionais de diversas áreas prestam serviço aos doentes. O serviço farmacêutico oferece medicamento a preço de custo, a advocacia auxilia na requisição de pensão, aposentadoria, além do atendimento psicológico e da assistência social. 

Como participar

A maior necessidade da Liga Feminina é a falta de uma sede própria. “Os R$ 1,5 mil que pagamos em aluguel, poderiam ser usados para um apoio psicológico mais eficiente”, revelou Zita. “Atualmente, a entidade conta com 12 voluntárias, mas nós precisamos de mais pessoas. Três horas por semana já iria ajudar”. Pessoas aposentadas e que tem o tempo livre podem se prontificar para o trabalho. 

A sede da Liga fica aberta entre 14 e 17 horas de segunda a sexta-feira. O voluntário pode realizar atividades como vendas no brechó, separação das doações, organização dos eventos, sendo motorista das voluntárias ou visitando um doente assistido. Quem preferir, também pode fazer doações por meio da conta 068526950-4 no Banrisul.

Relatório de atividades 2013

Assistidos - 54 Medicamentos fornecidos - 36 Fraldas - 1.600 unidades Consultas ou diferenças - 20 Passagens e táxi - 28 Visitas efetuadas para atendimento - 100 Cestas básicas média, 40 quilos – 300 Cestas de Natal - 35 Roupas fornecidas aos assistidos – 500 Valores arrecadados em doações, eventos e brechó – R$ 34 nil Valores despendidos nos atendimentos - R$ 31 mil Valores em caixa – R$ 3 mil

 

A defesa do organismo

O livro “Anticâncer - Prevenir e Vencer Usando Nossas Defesas Naturais” já foi publicado em 26 países e se tornou o mais vendido no mundo sobre o assunto. O autor é o cientista francês, David Servan-Schreiber. Ele não fala somente como pesquisador. Em 1981, quando tinha apenas 30 anos, Servan-Schreiber teve câncer no cérebro. Na qualidade de médico, pesquisador e diretor do Centro de Medicina Integrado à Universidade de Pittsburgh, nos Estados Unidos, teve acesso à informações preciosas sobre as abordagens naturais que podem contribuir para prevenir ou tratar o câncer. 

Prevenção

De acordo com o Instituto Nacional do Câncer (Inca), a maioria dos casos de câncer (80%) está relacionada ao ambiente no qual a pessoa está inserida como estilo de vida, alimentos e medicamentos, indústria química e o meio ambiente em geral como a água, terra e ar. Quando quase tudo ao seu redor pode ser um fator de risco, a prevenção é imperativa. O Inca dá algumas dicas de como se proteger do câncer.

Não fume! Essa é a regra mais importante para prevenir o câncer, principalmente os de pulmão, boca, laringe, faringe e esôfago.  Coma alimentos saudáveis. Frutas, legumes, verduras, cereais integrais e feijões são os principais alimentos protetores. Comer esses alimentos diariamente pode evitar o desenvolvimento de câncer. A amamentação exclusiva até os seis meses de vida protege as mães contra o câncer de mama e as crianças contra a obesidade infantil.  Faça exercícios físicos diariamente. A atividade física consiste na iniciativa de se movimentar, de acordo com a rotina de cada um.  Faça exame preventivo. Tão importante quanto fazer o exame é saber o resultado e seguir as orientações médicas. Nada de bebidas alcoólicas. O consumo, em qualquer quantidade, aumenta o risco de desenvolver câncer. Além disso, combinar bebidas alcoólicas com o tabaco aumenta ainda mais a possibilidade do surgimento da doença.

Gislene Goulart