Sororidade. A palavra ainda nem fazia parte do dicionário de língua portuguesa em 2018, mas já ganhava força por meio da fala de mulheres que entendem o real significado de alteridade e união! Esse termo tem tudo a ver com o feminismo e ainda causa certo estranhamento. Por isso, queremos lhe ajudar a entender e, mais que isso, a aplicar a sororidade no seu dia a dia.

Mas então, o que é a sororidade?

De maneira simplificada, o termo fala sobre a solidariedade entre mulheres. A sororidade é a união e a aliança entre mulheres, baseada na empatia e no companheirismo, em busca de alcançar objetivos em comum, como afirma a docente do departamento de comunicação da Universidade Federal de Santa Maria - Campus de Frederico Westphalen, e pesquisadora feminista Vera Martins. Do ponto de vista do feminismo, a sororidade consiste no não julgamento prévio entre as próprias mulheres que, na maioria das vezes, ajudam a fortalecer estereótipos preconceituosos.
A palavra pode até parecer difícil, mas o conceito é fácil de entender: respeite, dê voz e ouça outras mulheres. Como afirmou Malala Yousafzai, de 20 anos, vencedora mais jovem do Nobel da Paz que sempre batalhou pelo protagonismo das mulheres na sociedade: “sozinha, minha voz é apenas uma voz”. Porém, se nos unirmos, somos mais fortes.

Como aplicar a sororidade na prática?

Praticar a sororidade é um exercício diário, composto de pequenas atitudes. Podemos começar praticando coisas simples, que por vezes nem nos damos conta de que fazemos e, mais que isso, como podem denegrir outras mulheres e fazer mal. Comece pelo básico!  

1.Não enxergue outras mulheres como rivais apenas por elas serem mulheres;

2. Não use palavras relacionadas ao comportamento sexual para xingar uma mulher - tire termos pejorativos do vocabulário;

3.  Ajude quando você puder: compartilhe conhecimento, conselhos, cuide de uma garota que não está passando bem na balada e fique atenta para situações em que uma pequena atitude pode significar muito para outra mulher;

4. Elogie e dê força para o sucesso das suas amigas: seja uma incentivadora de outras mulheres e não as deixem desistir;

5. Não julgue outra mulher pela roupa que ela está vestindo;

6. Encoraje mulheres que criaram o seu próprio negócio, incentive e ajude a divulgar.

Na prática

Um exemplo prático do que significa a sororidade foi o fato que aconteceu no último mês e repercutiu na internet. Uma jovem chamada Camila viu uma passageira sofrendo assédio sexual dentro de um ônibus no Rio de Janeiro e decidiu agir para ajudá-la. Camila escreveu um bilhete e entregou à vítima, Thaíza Paula. A mensagem, registrada num pedaço de uma folha de caderno, dizia: “Moça, mexe na sua orelha direita se esse cara ao seu lado estiver lhe incomodando. Meu nome é Camila e você pode fingir que me conhece”.
Thaíza publicou a foto do bilhete em uma rede social e relatou que o homem sentado a seu lado não parava de olhar em sua direção, o que a deixou incomodada e com medo. As duas fingiram que se conheciam, sentaram juntas, começaram a conversar e trocaram número. Em seguida, o homem desceu do ônibus.