O Poder Legislativo de Iraí, a partir deste ano, passa a contar com a presença de três mulheres. Após 33 anos, no último dia 1º, tomaram posse as vereadoras Ana Paula Rodrigues, Franciele Diotti e Maristela Panegalli, sendo o maior número de mulheres em uma legislatura no município.

Na eleição para a Assembleia Nacional Constituinte de 1933, a mulher brasileira, pela primeira vez, em âmbito nacional, votou e foi votada. A luta que durou mais de 100 anos teve reflexo direto em Iraí. O fato histórico é que nas primeiras eleições municipais onde as mulheres tiveram o direito de votar, foi eleita uma mulher para a primeira legislatura do município. Em 25 de dezembro de 1935, Teresa Elisa Loock, tomou posse como a primeira mulher vereadora de Iraí, sendo destaque nacional, pois nessa época Teresa foi uma das poucas mulheres eleitas no Brasil.

Em 1964, a professora Norma Erichsen Teston assumiu uma cadeira na Casa, tornando-se a segunda mulher eleita vereadora de Iraí. Norma exerceu o cargo por 24 anos (1964-1988).

O fato histórico ocorreu na 10ª Legislatura, no mandato de 1983 a 1988, quando, pela primeira vez, três mulheres foram empossadas para a vereança, sendo elas as professoras Theresinha De Jezus Stangler, Jandira Radaelli e Norma Erichsen Teston. Nesta legislatura foi eleita a primeira e única mulher presidente da Câmara de Vereadores de Iraí, no ano de 1986, Theresinha De Jezus Stangler, assumiu a chefia do Legislativo.

No mandato de 2013 a 2016 foi a vez da professora Lourdes Elena Soares Schneider, tornando-se a quinta mulher a legislar no parlamento. Em 2017, a bancada feminina cresceu, passando a ter duas mulheres eleitas ao cargo de vereadora, a também professora Marcia Borella e Neli Ribeiro.

As vereadoras destacaram que o trabalho desenvolvido por elas nessa legislatura será diferenciado, defendendo sempre uma gestão participativa, transparente e sempre pensando na comunidade.

*Com informações da Ascom Câmara