Décadas após sua inauguração, a catedral Santo Antônio de Frederico Westphalen terá sua estrutura recuperada. E para tanto, uma das ações idealizadas pela Diocese será o show com o padre cantor Fábio de Melo. Conhecido por levar multidões até suas apresentações, será uma oportunidade para a comunidade assistir bem de perto este fenômeno religioso.  Ainda, quem comparecer ao evento estará contribuindo para que o tão desejado reparo aconteça. Um show para toda a família que ficará marcado na memória dos fiéis. O jornal Folha do Noroeste orgulha-se em fazer parte desta história apoiando na divulgação e na venda de ingressos para este grande evento.

As belas torres da catedral vão ganhar vida nova! É uma obra icônica, um cartão-postal do município e que em breve passará por recuperação. Dom Antônio Carlos Rossi Keller explicou que a manutenção neste momento é mais viável economicamente, uma vez que toda a parte física sofre com a ação do tempo. É necessário agir. Engenheiros, técnicos e arquitetos estimam que a reforma deva durar quase dois anos. O custo estimado é superior a R$ 2 milhões. 

A história revela que o início da construção e a Pedra Fundamental da catedral datam do início da década de 50. Praticamente 10 anos depois foi feita a inauguração. Um verdadeiro monumento que possui 53 metros de cumprimento, 33 metros de largura e torres com 56 metros de altura. Estima-se que foram usados um milhão de tijolos. Só o alicerce possui 1,3 mil pedras de 40x40 cm. 

Chuva, vento e sol fizeram mais que estragos na pintura e no reboco. Em agosto de 1958, três pináculos (pequenas torres) foram derrubados pelo vento. Em novembro de 1961, um segundo vendaval derrubou mais duas que pesavam duas toneladas cada. Optou-se por retirar os outros pináculos, deixando apenas uma pequena marca. Por todos estes eventos é que a igreja católica reafirma a necessidade de concretizar este grande e desafiador projeto.