O União Frederiquense está na final da Divisão de Acesso. Pela primeira vez em sua história, o clube chega a um passo de conquistar o título da competição. A vaga começou a ser encaminhada já no jogo de ida da última quinta-feira, em Gravataí, onde o União venceu o Cerâmica por 2 a 0.

Mas quem pensava que o jogo deste domingo iria ser fácil, estava muito enganado. O Cerâmica veio com uma postura bastante ofensiva, tentando marcar o gol logo cedo para pôr fogo na partida. Mas o União, apoiado pelos mais de 4 mil torcedores, segurou a equipe de Gravataí até o final e o 0 a 0 no placar levou o Leão da Colina à decisão do título.

Com os desfalques de Ronaldinho Gramadense e Willian Bones, suspensos, o técnico Rodrigo Bandeira levou a jogo Marciel e Wilson, mantendo o esquema tático.

Primeiro tempo

O Cerâmica começou o jogo indo para cima do time frederiquense. Logo a três minutos, Franciel finalizou para a defesa de Lucio. A sete minutos Rafinha cruzou para a área e, para a sorte do União, Danilo errou em bola.

O União Frederiquense tinha dificuldades na saída de bola e a defesa não passava segurança. Aos 19 minutos, após cobrança de escanteio do Cerâmica, Rodrigão subiu e cabeceou muito perto do gol. Aos 23, Rodrigo Bandeira resolveu sacar Marciel do time e promoveu a entrada do garoto Thomas. O lateral não vinha bem na partida e já havia levado cartão amarelo. Com a troca, Matheus Ribeiro passou a jogar na lateral esquerda e Thomas pela direita.

O União tentava chegar nos contra-ataques. Aos 32 minutos, Macaíba tocou para Almir, que chutou forte para a defesa do goleiro do Cerâmica. Na sequência Diego Miranda finalizou e Giovani pegou novamente. O Cerâmica jogava melhor e torcedor do União estava apreensivo com a baixa produtividade do time.

 

Segundo tempo

Para a segunda etapa, Bandeira pediu ao time mais toque de bola e velocidade. E o time voltou melhor. Diego Miranda e Guilherme, que não fizeram bom primeiro tempo, voltaram mais ligados e o time da casa quase abriu o placar aos 8 minutos. Thomas fez o cruzamento da direita para Rogério, que cabeceou muito perto do gol.

O União apresentava mais jogadas pelas laterais do campo e o adversário já não chegava com tanto perigo como no primeiro tempo. Sem conseguir adentrar à área, as duas equipes apostavam nas finalizações de fora, mas sem levar grande perigo.

Assim o jogo se arratou até os 49 minutos, quando o árbitro Diego Almeida Real apitou pela última vez, para a festa da torcida e do grupo do União, classificado para a final e muito perto de conquistar o acesso à Série A do futebol gaúcho.

Agora o União espera pelo confronto das 19 horas, entre Avenida e Brasil-FAR, para conhecer seu adversário na decisão. No primeiro jogo, empate em 1 a 1. O primeiro jogo da final está marcado para a próxima quinta-feira, 22, às 19 horas, em Farroupilha ou Santa Cruz do Sul. O jogo de volta acontecerá no domingo, 25, no Vermelhão da Colina.

Almir Felin FOTOS: Renato Padilha