Uma oportunidade única para quem trabalha na área ou quer buscar mais conhecimento para aplicar na sua propriedade, melhorando resultados e otimizando custos. No mês de maio, a URI-FW vai oferecer dois cursos de extensão no segmento de ciências agrárias, tendo como público-alvo não só o agricultor, como também ténicos e inclusive profissionais que atuam com carteira agro em instituições financeiras.

A iniciativa reafirma o compromisso da universidade em estar próxima da comunidade por meio de suas atividades que aliam pesquisa, ensino e extensão. E traz diferenciais. Vai ocorrer concomitante às disciplinas do curso superior em tecnologia agropecuária,  oportunizando, a integração entre os dois públicos, além de permitir que as aulas possam ocorrer na forma de extensão, independente do número de interessados matriculados.

Que renda tenho com cada atividade?

Um dos cursos de extensão é o de avaliação de projetos agropecuários, que acontece nos dias 16,  23 e 30 de maio, a partir das 19h, ministrado pelo Ms. Luis Pedro Hillesheim. O professor vai abordar, entre outros, dois tópicos como principais. O primeiro trata da análise dos fatores que produção envolvidos, que são o uso do solo, o uso do trabalho e o uso do capital. “Por exemplo, o participante vai saber quanto ganha por hectare, por dia trabalhado e por real investido na atividade”, explica.

Já o segundo item aborda o que é importante considerar para entrar em uma atividade nova ou ampliar. “Se o produtor tem 20 vacas de leite e outro tem 10 e quer vender, será que eu as compro e amplio a minha produção?, ou seja, como ter a tomada de decisão para novos investimentos ou ampliação, analisando a taxa interna de retorno e o ponto de equilíbrio”, detalha Hillesheim.

As inscrições estão abertas até o dia 11 de maio e podem ser feitas por meio do site da universidade.

Como está o mercado?

O outro curso é Comercialização de hortaliças: tendências de mercado e agregação de valor. As aulas acontecem nos dias 31 de maio, 7, 14 e 28 de junho, das 19h às 22h30, a cargo do professor Dr. Paulo de Tarso Lima Teixeira, também inserido na disciplina de olericultura do curso superior de tecnologia em agropecuária.

Serão trabalhados tópicos como aspectos econômicos e sociais da olericultura: formação do custo de produção, sazonalidade da produção e análise de mercados; pós colheita de hortifrutigranjeiros: classificação, embalagem e armazenamento; sistemas de certificação de hortifrutigranjeiros como forma de agregar valor ao produto e uma mesa redonda sobre o potencial de expansão da produção de hortaliças na região do Médio Alto Uruguai.

O professor comenta que muitos produtores pensam em investir em hidroponia, por ser uma atividade quase automatizada, o que facilita a produção. “Porém, nem todos sabem como comercializar esses produtos, não tem produção suficiente para atingir o mercado ou não tem qualidade”, observa.

Estudo de mercado, produção orgânica certificada, produção integrada de hortaliças, conservação e armazenagem integram a lista de conteúdos que serão abordados. As inscrições podem ser feitas também pelo site da URI-FW, até o dia 26 de maio.

Mais informações clique aqui