O vereador Erni Pozzebon, de Vicente Dutra, responderá pelo crime de falsa comunicação de ocorrência. De acordo com informações da Polícia Civil, o parlamentar compareceu à delegacia local na segunda-feira, 24, para registrar o furto de uma motocicleta de sua propriedade, que teria ocorrido ao final da tarde de sábado, 22.

Durante as investigações, a Polícia descobriu que o veículo havia sido apreendido na noite de sábado, por volta das 23h30, em Caiçara. Na ocasião, o condutor abandonou a motocicleta e fugiu de policiais militares em um matagal, sem ser identificado.

A apuração levou a Polícia Civil a constatar que quem pilotava o veículo na noite de sábado era o filho do vereador, que por não possuir Carteira Nacional de Habilitação (CNH), escapou da abordagem policial.

Procurado pela reportagem do jornal Folha do Noroeste, Pozzebon afirmou que não estava em casa no final de semana e que não sabia que o filho havia pego a motocicleta.

Segundo o vereador, o filho, de 18 anos, saiu na noite de sábado na companhia de outro jovem e retornou sem o veículo. “Saí sábado à tarde de casa e só retornei domingo ao meio-dia. Estava acampando na costa de um rio e tenho testemunhas de que estava lá”, explicou o parlamentar.

Pozzebon disse que ficou sabendo sobre o caso na quarta-feira, 26, à tarde, depois de ouvir a notícia divulgada por uma emissora de rádio. Foi quando questionou o filho sobre o ocorrido e ele lhe contou que o veículo havia sido apreendido. “No domingo, quando dei falta pela motocicleta, fui à Brigada Militar para registrar ocorrência e disseram para eu ir à Polícia Civil, onde fui na segunda-feira”, relatou. O vereador deve ser ouvido pela Polícia Civil nesta semana.

Cristiane Luza